Bruxelas propõe cortes nas capturas de goraz e abrótea

Bruxelas propõe cortes nas capturas de goraz e abrótea

 

Lusa/AO online   Economia   9 de Out de 2012, 11:34

A pesca do goraz e da abrótea em águas nacionais poderá sofrer um corte de 20 por cento (%), segundo uma proposta esta terça-feira avançada pela Comissão Europeia para os totais admissíveis de capturas (TAC) de espécies de profundidade.

Para 2013-2014, Bruxelas propõe ainda cortes, na ordem dos 16%, para a lagartixa-da-roxa e de sete por cento nas capturas de imperadores.

No que respeita ao peixe-espada-preto, as capturas poderão subir 20% nas águas setentrionais dos Açores e 5% nas restantes zonas de pesca nacionais.

No conjunto, a Comissão Europeia apresentou hoje, em conformidade com os pareceres científicos, uma proposta de aumento dos TAC para três unidades populacionais, diminuí-los para outras 13 unidades populacionais e mantê-los ao mesmo nível para 8 unidades populacionais (incluindo TAC nulos para 6 unidades populacionais, como os tubarões), em comparação com 2012.

Esta proposta irá ser debatida e aprovada pelos ministros das Pescas dos 27.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.