Bruxelas divulga hoje relatórios sobre situação económica de cada Estado-membro

Bruxelas divulga hoje relatórios sobre situação económica de cada Estado-membro

 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Fev de 2016, 06:31

A Comissão Europeia divulga hoje os seus relatórios por país country reportS, nos quais faz uma análise aos desafios económicos e sociais de cada Estado-membro, a ser tida em conta na elaboração dos programas de reformas e de estabilidade e crescimento pelas autoridades nacionais.

Na quarta-feira, após uma reunião do colégio de comissários durante a qual teve lugar um debate de orientação sobre o “semestre europeu” de coordenação de políticas económicas, os relatórios por país e os procedimentos por desequilíbrios macroeconómicos, o vice-presidente responsável pelo Euro, Valdis Dombrovskis, anunciou que os relatórios por país, que deixam orientações aos Estados-membros, serão publicados hoje, enquanto as decisões referentes aos desequilíbrios apenas serão anunciadas no decorrer do mês de março.

O vice-presidente da Comissão sublinhou que as conclusões dos relatórios por país, que “constituem a análise da Comissão Europeia aos desafios económicos e sociais que os Estados-membros enfrentam”, assim como à implementação de reformas, deverão ser tidas em conta pelas autoridades nacionais na elaboração dos programas nacionais de reforma e programas de estabilidade ou convergência, que devem submeter ao executivo comunitário em abril.

Já as decisões sobre os procedimentos por desequilíbrios macroeconómicos – Portugal é um dos 18 países abrangidos – serão tomadas “nas próximas semanas”, apontou.

Na semana passada, após ser recebido pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, em Bruxelas, o primeiro-ministro António Costa comentou que, ultrapassadas as discussões “intensas” com a Comissão Europeia sobre o projeto orçamental português para 2016, estão agora criadas “ótimas condições” para o trabalho conjunto a desenvolver entre os dois executivos, designadamente com vista à elaboração do programa de estabilidade e crescimento.

O primeiro-ministro referiu que ficou definido “um plano de trabalho” até abril, data em que os Estados-membros devem apresentar a Bruxelas os seus programas de estabilidade, apontando que a apreciação de hoje da Comissão servirá também para "desenvolver o trabalho em conjunto", tendo em vista a apresentação de "um Programa de Estabilidade e Crescimento que corresponda àquilo que são as necessidades do país para retomar o crescimento, para retomar a criação de emprego e vencer este longo período de estagnação".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.