Liga Sagres

Braga empata e assume comando

Braga empata e assume comando

 

Lusa/Aonline   Futebol   6 de Mar de 2010, 22:06

O Vitória de Setúbal impediu o Sporting de Braga de se isolar no comando da Liga Sagres, ao impor-lhe um empate sem golos, em jogo da 22ª jornada, bem disputado e com resultado justo
A equipa de Domingos Paciência só na etapa complementar conseguiu mostrar o estatuto de favorito no jogo do Bonfim, mas nos primeiros 45 minutos só o Vitória de Setúbal conseguiu criar oportunidades de golo.

Kazmierczak foi o primeiro a querer mostrar que os sadinos queriam discutir o resultado com um remate de longe a proporcionar a defesa da noite ao guarda-redes Eduardo. Pouco depois, na sequência de um pontapé de canto, o polaco quase chegava ao golo, desta vez com um remate de cabeça que saiu rente ao poste direito da baliza do Braga.

André Pinto também esteve perto de inaugurar o marcador, uma vez mais na sequência de um pontapé de canto, em que os sadinos fizeram valer a boa estatura da equipa, como aconteceu em diversos lances de bola parada.

Na primeira parte, embora conseguindo ligeiro domínio no centro do terreno, o Sporting de Braga não conseguiu mais do que um remate de Luís Aguiar que saiu ao lado da baliza de Nuno Santos, o que foi manifestamente pouco para um candidato ao título.

Os jogadores do Vitória de Setúbal responderam com grande determinação e empenho à superioridade técnica do adversário, mas foram penalizados pela ineficácia ofensiva que revelaram ao longo de toda a partida.

Apesar do empenho demonstrado pela equipa, Hélder Barbosa, que tem papel fundamental na manobra ofensiva da equipa sadina, terá sentido a falta de um parceiro à altura para ultrapassar a defensiva contrária.

O “nulo” se verificava ao intervalo era lisonjeiro para os bracarenses, mas no segundo tempo a equipa de Domingos Paciência tomou finalmente conta do jogo, remetendo o Vitória de Setúbal para o seu meio campo.

Aos 58 minutos, Luís Aguiar abriu as hostilidades, obrigando Nuno Santos a fazer boa defesa na marcação de um livre e o Sporting de Braga não mais voltou a perder o comando da partida.

Embora sem criar grandes oportunidades de golo, tal como nos primeiros 45 minutos, o Sporting de Braga dominava a bel-prazer e dava a sensação ser a única equipa em condições de chegar ao golo.

Mais encolhidos, os jogadores do Vitória de Setúbal procuravam, acima de tudo, preservar o empate e a conquista de um ponto, perante uma das melhores equipas do campeonato.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.