Bomba improvisada explodiu entre duas estações em São Petersburgo

Bomba improvisada explodiu entre duas estações em São Petersburgo

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   3 de Abr de 2017, 15:00

Uma bomba improvisada cheia de estilhaços explodiu dentro de um comboio entre duas estações de metro no centro de São Petersburgo, informou o Comité Nacional Antiterrorista russo, referindo-se a um incidente que fez pelo menos dez mortos.

 

Inicialmente, as agências noticiosas russas referiram a existência de uma segunda explosão numa estação próxima, mas não há ainda qualquer confirmação oficial, escreve a agência Bloomberg, que cita a russa Interfax.

Esta agência diz que a bomba parece ter sido colocada no comboio e não detonada por um bombista suicida.

Pelo menos dez pessoas morreram e 50 ficaram feridas na explosão.

O presidente russo, Vladimir Putin, que se encontra em São Petersburgo - a segunda maior cidade russa - já afirmou que todas as causas estão a ser investigadas, incluindo a possibilidade de um atentado terrorista.

O líder da comissão de segurança na câmara alta do Parlamento russo, Viktor Ozerov, foi mais categórico: “Todos os sinais de um atentado terrorista estão lá. O conjunto de medidas contra o terrorismo no país falhou".

Imagens da estação de Sennaya Ploshchad exibidas na televisão estatal mostram a porta de um comboio rebentada, com passageiros ensanguentados e aturdidos deitados no chão e rodeados de fumo.

As autoridades locais dizem que há 50 feridos, mas notam que o balanço ainda é provisório.

Toda a rede de metro foi fechada após o ataque e a segurança foi reforçada na cidade, de cinco milhões de habitantes.

O Comité Nacional Antiterrorista anunciou que a segurança seria também reforçada em todas as instalações de transportes importantes, na sequência da explosão.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.