Bloco defende "indemnizações majoradas" para trabalhadores da Base das Lajes

Bloco defende "indemnizações majoradas" para trabalhadores da Base das Lajes

 

Lusa/AO online   Regional   6 de Dez de 2012, 08:47

O líder do BE/Açores, Zuraida Soares, defendeu quarta-feira que os trabalhadores da Base das Lajes, na ilha Terceira, que venham a ser dispensados, devem receber "indemnizações majoradas" por parte dos Estados Unidos e do Governo português.

Falando no final de uma reunião com dirigentes da CGTP/Açores, relativamente ao futuro dos trabalhadores da base aérea norte-americana, Zuraida Soares acrescentou que são também necessárias "medidas de apoio excepcionais para a economia local e regional", caso a administração dos Estados Unidos concretize a intenção de dispensar mais de três centenas de operários açorianos.

"Esta é a forma corajosa de defender os trabalhadores da Base das Lajes e a economia da ilha Terceira e dos Açores", sublinhou a dirigente do Bloco de Esquerda, adiantando que os lamentos que as forças políticas da Região e o Governo da República revelam agora sobre esta matéria, não passam de "lágrimas de crocodilo".

Os bloquistas açorianos exigem também, a par das compensações aos trabalhadores açorianos e à economia local, que os norte-americanos procedam também à "limpeza da pegada ecológica deixada pela Base".

Zuraida Soares entende ainda que deve ser assinada uma "moratória" destinada à "desativação total" dos fins militares da Base das Lajes, e que seja realizado um estudo com vista a definir "outras finalidades" para aquela infraestrutura.

"O Bloco de Esquerda insiste na realização de um estudo para utilização pacífica e economicamente viável, não aceitando que os Açores e, em particular, a ilha Terceira, se transformem numa praça de guerra de qualquer outra potência", advertiu a líder do BE nos Açores.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.