Bispo do Porto diz que há um "grande sobressalto solidário" na sociedade portuguesa


 

Lusa / AO online   Nacional   1 de Dez de 2010, 12:39

O bispo do Porto afirmou hoje que nos últimos tempos se tem assistido a um “sobressalto solidário” na sociedade portuguesa e que a crise é uma oportunidade de crescimento “rumo a uma sociedade mais próxima”.

Em declarações aos jornalistas, Manuel Clemente disse que “a sociedade portuguesa revela um grande sobressalto solidário”, realçando que se “têm sucedido nos últimos tempos iniciativas que mostram um crescendo de solidariedade”.

O bispo deu o exemplo do Banco Alimentar Contra a Fome, que no passado fim de semana promoveu uma campanha de recolha de alimentos com resultados nunca antes alcançados, tanto a nível da quantidade de comida doada como de voluntários envolvidos.

À margem da entrega de vales de compras a 215 famílias carenciadas com bebés nascidos em 2010, na Casa Diocesana de Vilar, no Porto, o bispo sublinhou que “a sociedade portuguesa, crescendo assim em solidariedade, pode resolver os seus problemas e encontrar-se de uma maneira mais próxima e criativa”.

O atual momento de crise e de maiores dificuldades pode ser “uma oportunidade de crescimento rumo a uma sociedade mais próxima e solidária”, insistiu.

O bispo do Porto considerou a campanha “Bebés em Missão”, que hoje se assinalou com a distribuição destes cheques, “um sinal do que tem de acontecer constantemente”.

“É muito importante ajudar as famílias sempre e nesta altura de uma maneira particular, dando sinais de que estamos presentes junto daqueles que mais precisam da nossa vizinhança ativa e da nossa solidariedade concreta”, realçou.

O presidente da Caritas Diocesana do Porto, Barros Marques, defendeu por seu turno que “os portugueses são sempre solidários”, ainda que “levados por estações sazonais”.

"Há períodos da vida em que estão mais propensos para questões de solidariedade”, mas em geral, acrescentou, “os portugueses estão atentos, o que é um ponto de esperança em relação ao futuro”.

Barros Marques acrescentou ainda que “hoje é um dia feliz” porque “é aliciante ver estes 215 bebés que nasceram ou vão nascer este ano com a perspetiva de um nascimento melhor, com apetrechos que se calhar não poderiam ter em outras condições”.

A campanha foi custeada pelo Fundo Social Diocesano e os beneficiários foram selecionados pelos párocos da Diocese do Porto, hospitais e conferências vicentinas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.