Bispo católico chinês ordenado com a rara bênção de Pequim e do Vaticano


 

Lusa/AO online   Internacional   11 de Ago de 2015, 11:51

Um sacerdote católico chinês foi ordenado bispo em Anyang, na província de Henan, centro da China, numa rara ordenação reconhecida ao mesmo tempo pelas autoridades chinesas e pelo Vaticano, anunciou um jornal oficial.

 

Joseph Zhang Yinlin, 44 anos, foi ordenado no passado dia 04 de agosto, numa cerimónia que reuniu mais de 1.500 pessoas, entre as quais 75 padres e 120 freiras, e que "teve extensa cobertura na Radio Vaticano", indicou o China Daily, citando um porta-voz da diocese de Henan.

Foi a primeira ordenação do género realizada naquela província em mais de três anos, realça o jornal na primeira pagina.

A Republica Popular da China e a Santa Sé não têm relações diplomáticas. A Igreja Católica Patriótica Chinesa, a única reconhecida pela Administração Estatal dos Assuntos Religiosos, é independente do Vaticano e nomeia os seus próprios bispos.

Oficialmente, a China tem cerca de 12 milhões de católicos, o que corresponde a menos de 1% da população do país.

Segundo alguns analistas, a ordenação de novo bispo de Anyang "poderá assinalar uma mudança positiva nas relações entre Pequim e o Vaticano".

"Pela primeira vez em muitos anos, a ordenação de um bispo decorreu sem controvérsia. Dezenas de bispos e padres não controversos assistiram à cerimónia. No passado, tais cerimónias eram desfiguradas pela presença de alguns bispos cuja seleção gerou controvérsia por terem sido escolhidos pelo governo chinês", escreveu o sinólogo italiano Francesco Sisci, radicado em Pequim.

Num artigo publicado no fim semana, Francesco Sisci lembrou que "em várias ocasiões, o papa Francisco manifestou vontade para se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping," e refere que ambos deverão estar em Nova Iorque no próximo mês.

A província chinesa de Henan, atravessada pelo mítico Rio Amarelo, é uma das mais populosas do país, com cerca de 105 milhões de habitantes.

Além de Joseph Zhang Yinlin, "a diocese de Henan tem outro sacerdote aprovado pelo Vaticano como candidato a bispo", Cosmos Ji Chengyi, cuja data de ordenação não foi ainda fixada, adiantou o jornal China Daily.

A Santa Sé é o único estado europeu que mantém relações oficiais com Taiwan, a ilha onde se refugiou o antigo governo chinês depois de o Partido Comunista tomar o poder no continente e que Pequim considera uma província da China e não uma entidade politica soberana.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.