Bin Laden já estava morto quando os fuzileiros entraram no quarto

Bin Laden já estava morto quando os fuzileiros entraram no quarto

 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Ago de 2012, 20:37

Um livro escrito por um antigo militar que participou na operação de captura de Usama Bin Laden revela que o então líder da Al-Qaida já estava morto quando os fuzileiros norte-americanos entraram no seu quarto.

A informação foi hoje divulgada pelo jornal Huffington Post, alguns dias antes do lançamento da obra, que não conta com a aprovação das autoridades militares norte-americanas.

O livro “No Easy Day” (“Um Dia Difícil”, em português), cujo lançamento estava inicialmente previsto para 11 de setembro e que foi antecipado para 04 de setembro, pretende ser “uma narrativa em primeira mão da missão que matou Bin Laden”, segundo a descrição da editora responsável pela publicação, a Penguin USA, em Nova Iorque.

O autor, que adota o pseudónimo Mark Owen, relata no livro os últimos momentos que antecederam a captura do líder da rede terrorista Al-Qaida numa casa em Abbottabad, Paquistão, em maio de 2011.

De acordo com o Huffington Post, que teve acesso a um exemplar da obra, o autor narra que quando os “Navy Seals” (uma força especial dos fuzileiros norte-americanos) entraram no quarto, Bin Laden já tinha sido abatido com um tiro na cabeça.

“Faltavam menos de cinco degraus para o patamar quando ouvi tiros disparados com silenciador”, escreve Mark Owen, relatando que foi o militar que o precedia a abrir fogo contra Bin Laden quando este apareceu à porta do quarto.

A obra contradiz alguns aspetos do relatório da missão emitido pela administração norte-americana.

Washington afirmou que Bin Laden não estava armado e que tinha resistido ao ataque, tendo sido morto com o tiro na cabeça no seu quarto.

Alguns órgãos de comunicação social norte-americanos avançaram igualmente que o então líder da Al-Qaida tinha sido atingido com uma bala no peito.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.