Berta Cabral diz que desemprego devia envergonhar PS

Berta Cabral diz que desemprego devia envergonhar PS

 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Out de 2012, 07:36

A candidata do PSD/Açores à presidência do Governo Regional, Berta Cabral afirmou, segunda-feira, que a taxa de desemprego "devia envergonhar o candidato socialista", acusando-o de ser o principal responsável por esta realidade.

“40 por cento, ou seja quatro em cada 10 jovens está desempregado. Este é um dado que devia envergonhar qualquer pessoa e devia envergonhar em primeiro lugar o ex-secretário regional da Economia, que é hoje candidato a presidente do Governo”, afirmou Berta Cabral, acrescentando que Vasco Cordeiro “é o principal responsável pelo desemprego” na região.

A candidata social democrata falava no âmbito da assinatura de um contrato com a juventude açoriana, esta noite em Angra do Heroísmo, composto por cinco cláusulas, onde fez um apelo para que os jovens açorianos não emigrem.

“Nós não precisamos de exportar pessoas. Nós não queremos que os nossos jovens emigrem”, referiu, alegando que pretende atrair para o arquipélago empresas de tecnologia, “porque temos jovens bem preparados, temos a Universidade, que está toda orientada para a ciência e a tecnologia e podemos e devemos captar investimento externo nessa área”.

Segundo disse o projeto do PSD vai muito para além do partido “com muito orgulho, muita honra e assumidamente”, argumentando que “todos são necessários a um projeto para os Açores e para os açorianos”, com especial destaque para a juventude em quem disse confiar “absolutamente” por serem eles que “vão fazer a mudança”.

Berta Cabral assumiu que num Governo por si liderado o tema da juventude estará espalhado por todas as secretarias regionais, serão promovidos estágios profissionais fora da região e os jovens empreendedores serão apoiados, assegurando-lhes os primeiros dois anos de ordenado.

“Há um candidato que diz que as coisas não estão bem, mas podiam estar piores. Numa sessão com jovens tenho de dizer que essa é a grande diferença entre os dois candidatos. Comigo não me contento com o podia ser pior. Comigo tem de ser necessariamente melhor, porque os nossos jovens merecem isso”, sustentou.

Antes do contrato com a juventude, Berta Cabral esteve numa tourada à corda em S. Carlos, Angra do Heroísmo, uma “tradição impar” da ilha Terceira, que a candidata disse já ter aprendido a gostar e onde “não há violência nenhuma para os animais”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.