Berta Cabral (PSD) critica arrogância e prepotência na vida política

Berta Cabral (PSD) critica arrogância e prepotência na vida política

 

Lusa/AO Online   Regional   1 de Jun de 2010, 15:30

A presidente do PSD/Açores, Berta Cabral, criticou hoje a arrogância e a prepotência na vida política, assegurando que os social democratas privilegiam o diálogo e estão “sempre prontos a aprender com os outros”.

“Não temos uma visão autista da política. No PSD/Açores temos uma escola de tolerância, de humildade democrática. O diálogo faz parte da nossa maneira de fazer política”, afirmou a líder regional do PSD, na abertura do colóquio ‘Turismo no Triângulo’, que decorre no Pico no âmbito das Jornadas Parlamentares do PSD/Açores.

“Não estamos resignados à situação, até porque ele não é nada boa”, salientou, acrescentando que “por este andar, os Açores não chegam ao sucesso”.

Berta Cabral frisou que o PSD pretende “construir uns Açores de braço dado com os açorianos”, frisando que quer “ouvir as pessoas, as suas experiências de vida, os seus anseios e os desafios a que se propõem”.

Depois de defender a importância da “pluralidade de opiniões”, a líder do PSD/Açores assegurou que os social democratas “nunca vão culpar os outros pelos males da sociedade”.

“A política não é um fim em si mesmo. Não é uma utopia. Só tem sentido se estiver ao serviço da sociedade em geral e das pessoas em particular e se servir de estímulo para dias melhores”, defendeu, considerando que “a intervenção da sociedade na definição das opções políticas constitui uma garantia de sucesso para se alcançar o bem comum”.

Nesse sentido, destacou a importância das jornadas parlamentares que decorrem no Pico, especialmente dedicadas ao turismo, onde o PSD espera ouvir os empresários sobre os problemas e as perspetivas do setor.

“Os tempos são de dificuldades, mas não podemos cruzar os braços. Temos que pôr mãos à obra, temos que saber valorizar as nossas características e aproveitar as nossas potencialidades”, afirmou.

Na sua intervenção, Berta Cabral destacou a importância do turismo nas denominadas Ilhas do Triângulo (Pico, Faial e S. Jorge), recordando que, nos primeiros dois meses do ano, representaram 13 por cento das dormidas e 14 por cento das receitas do turismo açoriano.

Para defender a riqueza do património edificado, a líder do PSD/Açores revelou que o partido vai apresentar no parlamento regional uma iniciativa legislativa para a abertura de uma linha de crédito destinada à reabilitação urbana do património particular.

“Caso esta iniciativa tenha o mesmo destino de tantas outras que apresentámos, chumbadas pelo PS só porque foram propostas por nós, fica desde já o compromisso de que um futuro Governo do PSD, em 2012, aprovará e aplicará estas medidas”, afirmou.

Ao longo do seu discurso, Berta Cabral defendeu várias medidas para promover o turismo regional, mas frisou que o desenvolvimento do setor passa pelos transportes aéreos.

“Impõe-se repensar se o atual modelo de transportes serve ou não os interesses do Triângulo”, frisou.

Esta tarde, no quadro das jornadas parlamentares, os deputados regionais do PSD vão visitar diversos empreendimentos turísticos na ilha do Pico.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.