Berta Cabral defende estudo sobre voos "low cost" para mais ilhas nos Açores

Berta Cabral defende estudo sobre voos "low cost" para mais ilhas nos Açores

 

Lusa / AO online   Regional   4 de Mar de 2017, 20:34

A deputada do PSD/Açores à Assembleia da República, Berta Cabral, defendeu hoje a realização de um estudo, para avaliar a possibilidade de companhias aéreas "low cost" poderem voar para mais ilhas no arquipélago.

 

A parlamentar social-democrata, que falava em conferência de imprensa, na Madalena do Pico, na sequência de uma visita de três dias aos Açores, afirmou que, além de São Miguel e da Terceira, os voos de baixo custo poderiam também servir as ilhas do Triângulo (Faial, Pico e São Jorge).

"Um estudo que deve ser feito em conjunto com as três ilhas, e verificar se essa é ou não uma mais-valia para o Triângulo, como foi para São Miguel e para a Terceira", insistiu Berta Cabral, acrescentando que esse trabalho tem de envolver as autarquias e as associações de empresários.

A deputada do PSD, que se fez acompanhar pelo seu colega de bancada, António Ventura, também eleito pelos Açores, recordou que a operação das "low cost" foi "um sucesso" em São Miguel e na Terceira, e que esses operadores poderão também impulsionar a economia das ilhas do Triângulo, caso venham a operar para esta zona do arquipélago.

Berta Cabral e António Ventura, que se reuniram com empresários locais ligados ao turismo, à vitivinicultura e a transformação de conservas, aproveitaram a deslocação aos Açores para visitar os locais mais afetados pela forte ondulação que, no início da semana, provocou estragos no concelho da Madalena do Pico.

Os deputados sociais-democratas disponibilizaram-se para "procurar obter a solidariedade nacional para a reconstrução das infraestruturas afetadas" pelo mau tempo, como foi o caso do cais do porto da Madalena, de estradas municipais e de empreendimentos turísticos, que ficaram danificados pela força das ondas do mar, que chegaram a atingir 13 metros de altura.

"Se for essa a vontade do poder local e do poder regional, iremos desencadear esses procedimentos, ao nível de recomendar ao Governo da República", adiantou Berta Cabral, ressalvando, porém, que a iniciativa tem de partir das autoridades regionais e não do PSD.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.