Vaticano

Bento XVI pede fim das "humilhações" contra cristãos


 

Lusa/AO online   Internacional   16 de Dez de 2010, 17:07

O papa Bento XVI pediu, numa mensagem divulgada esta quinta-feira, aos responsáveis políticos para “acabarem com todas as humilhações contra os cristãos” ocorridas “na Ásia, África e na Terra Santa”, condenando ainda “o fanatismo religioso e anti-religioso”.
“Os cristãos são, actualmente, o grupo religioso que enfrenta o maior número de perseguições por causa da sua fé”, observou o papa, no texto intitulado “A liberdade religiosa, caminho para a paz”.

Na mesma mensagem, Bento XVI refere que “muitos (cristãos) são submetidos a ofensas diárias e vivem muitas vezes com medo por causa da sua procura pela verdade, da sua fé em Jesus Cristo e do seu apelo sincero ao reconhecimento da liberdade religiosa”.

O papa acrescenta que “em algumas regiões do mundo” – Ásia, África, Médio Oriente e Terra Santa -, “não é possível praticar e manifestar livremente a respectiva religião, sem colocar em perigo a sua vida e liberdade pessoal”, situação que qualifica como “dolorosa”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.