Liga Zon Sagres

Benfica protagoniza pior arranque dos últimos 58 anos

Benfica protagoniza pior arranque dos últimos 58 anos

 

Lusa/AOnline   Futebol   21 de Ago de 2010, 22:53

O Benfica sofreu a segunda derrota consecutiva na Liga de futebol, e a terceira na temporada, ao cair na Madeira, perante o Nacional, por 2-1, que assim, com a ajuda do guarda-redes Roberto, assumiu a liderança provisória

No Funchal, o guardião espanhol dos “encarnados”, muito criticado durante a pré-temporada, voltou a ser determinante em novo desaire do campeão nacional, ficando muito mal na fotografia, principalmente no segundo golo dos madeirenses, marcado por Orlando Sá.

O Benfica, apesar de ter mostrado algum valor na primeira parte, continua longe do futebol demolidor praticado na temporada passada, com jogadores como Saviola, Cardozo e Aimar a mostrarem-se muito abaixo do nível alcançado em 2009/10.

O Nacional colocou-se em vantagem aos 50 minutos, por Luís Alberto, o avançado emprestado pelo FC Porto aumentou a vantagem aos 66 e Carlos Martins marcou o golo de honra do Benfica, já em tempo de compensação (90+4).

Pela primeira vez desde a época 1952/53, o clube da Luz iniciou o campeonato com duas derrotas (desaire na primeira ronda com a Académica, por 2-1) e somou a terceira da temporada em tantos jogos disputados, depois de cair perante o FC Porto na Supertaça (2-0).

Com este triunfo, o Nacional subiu provisoriamente à liderança da Liga mas poderá ser igualado por FC Porto e Paços de Ferreira.

Recuperados de lesão, o técnico Jorge Jesus lançou no “onze” Luisão e Gaitan, para os lugares de Sidnei e César Peixoto, e o extremo argentino, que fez a sua estreia, protagonizou uma lance infeliz logo aos 13 minutos, quando a pouco a metros da baliza atirou por cima, com Bracali batido.

Numa primeira parte em que o Benfica teve mais controlo de bola frente a um Nacional da Madeira com uma defesa bem fechada e organizada, Saviola e Bracali protagonizaram um duelo emocionante, com o guardião brasileiro impedir por duas vezes que o ‘pequeno’ argentino marcasse para a sua equipa, com duas grandes defesas.

A segunda parte iniciou praticamente com o golo de Luís Alberto, na sequência de uma livre, com o médio brasileiro a aparecer sem marcação na pequena área, com culpas partilhadas entre Roberto e Cardozo.

Em desvantagem, o Benfica ainda reagiu com um remate perigoso de Aimar mas, aos 66 minutos, o guarda-redes do Benfica ‘borrou’ definitivamente a pintura quando, num lance aparentemente resolvido, deixou a bola a bater na trave, sobrando para Orlando Sá, que facilmente fez o segundo golo dos madeirenses.

Jesus lançou imediatamente no jogo Carlos Martins, para o lugar de Gaitan, mas o Benfica demonstrou sempre pouco discernimento no ataque e, das poucas vezes que conseguiu ultrapassar a barreira madeirense, encontrou sempre um ‘super’ guarda-redes chamado Bracali.

Quando o encontro já estava aparentemente resolvido, o médio dos “encarnados” disparou um remate de raiva, no quarto minuto de compensação, e colocou o resultado em 2-1, não dando hipóteses a Bracali.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.