Liga Europa

Benfica ganha em Marselha e está nos "quartos"

Benfica ganha em Marselha e está nos "quartos"

 

Lusa/AO online   Futebol   18 de Mar de 2010, 19:41

O Benfica qualificou-se hoje para os quartos-de-final da Liga Europa em futebol, ao vencer fora o Marselha por 2-1, em encontro da segunda “mão” dos oitavos-de-final
Um golo de Alan Kardec, no primeiro minuto de descontos, deu hoje ao Benfica um lugar nos quartos-de-final da Liga Europa de futebol, no triunfo sofrido, mas merecido, sobre o Marselha, por 2-1.

No mítico Estádio Velódrome, o avançado brasileiro assinou o seu primeiro tento com a camisola dos "encarnados", e o centésimo do clube da Luz esta época, e deu justiça ao resultado, num encontro em que o Benfica foi claramente superior ao adversário francês, apesar da igualdade a um golo obtida no primeiro jogo em Lisboa.

Sem fazer nada para o merecer, o Marselha colocou-se em vantagem aos 70 minutos, por Niang, mas Maxi Pereira igualou a eliminatória cinco minutos depois, com um remate de raiva a mais de 25 metros da baliza.

Quando se esperava que a partida seguisse para prolongamento, Alan Kardec, que tinha entrado aos 86 minutos para o lugar de Carlos Martins, garantiu o triunfo dos "encarnados", com um bom remate dentro da área, após livre de Pablo Aimar.

Depois de um início de partida bastante equilibrado e sem grandes oportunidades de golo, o Benfica ficou a queixar-se de uma grande penalidade cometida sobre Ramires, num lance em que realmente parece que Taiwo derrubou o médio brasileiro, aos 21 minutos.

Pouco depois, Cardozo protagonizou o primeiro lance de perigo da partida, quando mandou uma "bomba" à entrada da área francesa, com a bola a embater ainda no poste da baliza dos franceses.

A partir daí, os "encarnados", que estavam obrigados a marcar para poderem seguir para os "quartos", tomaram o controlo da partida, sempre com Carlos Martins e Di Maria ao "leme", e o extremo argentino teve mesmo a melhor oportunidade da primeira parte, quando, aos 36 minutos, em boa posição, atirou para defesa de Mandanda.

Só perto do intervalo, o Marselha assustou o Benfica, com um belo remate do ex-portista Lucho Gonzalez, que tirou "tinta" ao poste esquerdo de Júlio César.

No regresso dos balneários, o Benfica manteve o domínio do jogo, perante um Marselha expectante, mas sem nunca conseguir criar grandes ocasiões de golo, num dia em que Saviola apareceu muito apagado.

Aos 70 minutos, num lance confuso na área "encarnada", o Marselha alcançou, sem merecer, vantagem no jogo, através de Niang, que só teve de encostar para a baliza após passe de Brandão.

Mesmo assim, o Benfica não perdeu o controlo emocional e igualou a eliminatória cinco minutos depois, com um "tiro do meio da rua" de Maxi Pereira, que beneficiou ainda de um desvio num defesa francês.

O tento deu ainda mais alento ao Benfica, que esteve por mais duas vezes perto de marcar, por Di Maria (84) e Cardozo (88), mas foi o brasileiro Kardec que "carimbou" a passagem aos "quartos" com o seu primeiro golo pelo clube.

Os últimos minutos foram confusos, com alguns duelos mais agressivos entre jogadores das duas equipas e Ben Harfa, que tinha entrado em campo logo após o golo do Benfica, viu o cartão vermelho directo por agressão a Javi Garcia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.