Beneficiação do centro de saúde de Santa Cruz das Flores aguarda visto do TdC

Beneficiação do centro de saúde de Santa Cruz das Flores aguarda visto do TdC

 

Lusa/AO Online   Regional   7 de Nov de 2017, 07:32

O presidente do Governo dos Açores afirmou hoje que a beneficiação do centro de saúde de Santa Cruz das Flores aguarda visto do Tribunal de Contas e a intervenção visa também melhorar as condições da Unidade de Cuidados Continuados.

Aos jornalistas, após a reunião entre o executivo regional e o Conselho de Ilha das Flores, onde surgiram queixas sobre o funcionamento daquela unidade, Vasco Cordeiro explicou que “as condições em que esse serviço é prestado estão dependentes daquilo que é o resultado destas obras”.

Sobre as condições de atendimento desta unidade, o governante garantiu que o executivo regional acompanha e está atento a estas matérias.

O investimento, de 1,3 milhões de euros, tem um prazo de execução de 18 meses e vai “melhorar as condições nas quais os cuidados de saúde são prestados em Santa Cruz das Flores”, salientou o responsável

Quanto à possibilidade de deslocar mais médicos especialistas às Flores, uma das reivindicações do Conselho de Ilha, Vasco Cordeiro referiu que “esta componente está a ser reavaliada no sentido de permitir que se ultrapassem alguns dos constrangimentos que se verificam com alguma frequência”.

Essa reavaliação inclui “uma maior intervenção da parte das unidades de saúde de ilha” para garantir que as respostas dadas às populações evitem que as pessoas saiam das suas ilhas e satisfaçam as suas necessidades de cuidados de saúde.

Sobre os constrangimentos na operação da transportadora aérea SATA no verão, uma das queixas do Conselho de Ilha, Vasco Cordeiro apontou ter havido “um crescimento bastante significativo da ocupação desses voos”, admitindo que há um trabalho a fazer pela transportadora para que a disponibilidade de voos corresponda à necessidade de mobilidade das pessoas.

O presidente do Conselho de Ilha das Flores, José Gabriel Eduardo, declarou que de uma forma geral ficou satisfeito com as respostas dos membros do Governo Regional, mas disse esperar que “haja celeridade” no desenvolvimento de três investimentos, como as obras no centro de saúde.

“A ilha das Flores precisa desta remodelação”, frisou José Gabriel Eduardo, para acrescentar o mesmo em relação às “obras de fundo” na escola básica de Santa Cruz das Flores, esperando que “arranquem brevemente”.

Sobre a segunda fase das obras no porto das Poças, o responsável admitiu “alguma preocupação”, dado que o investimento vai ainda ser submetido a fundos comunitários, desejando que “não se prolongue no tempo”.

Os conselhos de ilha são um organismo consultivo e nele fazem parte autarcas e representantes dos sindicatos e associações empresariais, além de outras entidades ligadas ao ambiente, às pescas ou à agricultura.

O Governo dos Açores começou na segunda-feira a visita estatutária às Flores, que termina hoje, cumprindo a imposição do Estatuto Político-Administrativo da região.

O estatuto determina que o executivo regional visite cada uma das ilhas do arquipélago pelo menos uma vez por ano e que o Conselho do Governo se reúna na ilha visitada.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.