Benazir Bhutto deixou testamento político póstumo

Benazir Bhutto deixou testamento político póstumo

 

Lusa   Internacional   29 de Dez de 2007, 11:34

Uma mensagem de Benazir Bhutto, líder da oposição paquistanesa e antiga primeira-ministra morta quinta-feira num atentado, sobre o futuro do seu partido, será divulgada domingo pelo seu filho, anunciou hoje em entrevista à BBC o seu marido
"Ela deixou uma mensagem para o partido (Partido do Povo Paquistanês, PPP) e deixou um testamento, de que daremos conta amanhã após o terceiro dia" de luto oficial), declarou o viúvo Asif Ali Zardari à rádio BBC4.
"Convocámos uma reunião e o seu testamento será lido, assim como as directrizes que deixou", disse Zardari. 
Asif Ali Zardari explicou que Benazir Bhutto se tinha preparado com detalhe para a eventualidade da sua morte, tendo alterado recentemente o seu lugar de sepulto.
Decidiu fazer-se enterrar perto do túmulo dos seus antepassados em vez de ficar perto do seu cônjuge como antes estava previsto, após um primeiro atentado de que foi alvo depois de regressar ao Paquistão. 
Interrogado sobre a sua intenção de assumir a liderança do partido, Asif Ali Zardari respondeu que isso "dependerá do partido e depende do testamento" de Benazir Bhutto.
O empresário disse estar "deprimido" pela morte da sua esposa. 
"Ela era tudo para mim na vida. Vi muitas tragédias na minha vida, mas nada me deprimiu a este ponto", confidenciou.
"Estávamos conscientes dos perigos que ela enfrentava, mas de certa maneira esperávamos que tivesse êxito e não eles, os terroristas e quem apoia os terroristas", observou o viúvo de Benazir Bhutto.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.