Liga Zon Sagres

Beira-Mar quebra longa invencibilidade caseira do Braga

Beira-Mar quebra longa invencibilidade caseira do Braga

 

Lusa/AOnline   Futebol   7 de Nov de 2010, 18:39

O Beira-Mar quebrou a invencibilidade de quase um ano e meio do Sporting de Braga em casa, em jogos da Liga, ao vencer por 3-2 a equipa minhota numa emotiva partida de futebol

A última vez que os “arsenalistas” tinham perdido como anfitriões em jogos do campeonato datava de 17 de maio de 2009 (temporada 2008/09), diante do Benfica, por 3-1, era treinador do Braga Jorge Jesus, atual técnico “encarnado”.

Com este resultado, os bracarenses falharam o “assalto” ao terceiro lugar e caíram para a oitava posição, ultrapassados pelos aveirenses (agora sétimos).

O Sporting de Braga, que estreou no “onze” (a defesa direito) o jovem Aníbal, até começou bem, com uma abertura fantástica de Alan a isolar Paulo César, mas Rui Rego defendeu bem o remate rasteiro do avançado (seis minutos), tal como o “tiro” de Lima logo a seguir (oito).

O Beira-Mar respondeu aos 18 minutos com uma boa oportunidade para marcar, mas Ronny não chegou por muito pouco a um centro de Renan da esquerda e, na ressaca, Artur rematou em jeito, mas ao lado.

Pouco depois (24 minutos), os visitantes adiantaram-se mesmo no marcador: livre a meio do meio campo “arsenalista” de Artur e Leandro Tatu, sem oposição, a cabecear para o fundo das redes.

Na segunda parte, Domingos fez entrar Matheus, mas foi o Beira-Mar a dilatar o marcador aos 52 minutos, com Ronny a saltar mais alto que toda a defesa minhota – órfã de Moisés - e a cabecear sem apelo após canto de Artur.

Cinco minutos depois o Sporting de Braga só não reduziu devido a uma perdida incrível de Elderson: remate de Hugo Viana, Rego defendeu para a frente e o defesa esquerdo nigeriano, com a baliza escancarada, conseguiu a proeza de rematar por cima.

Aos 61 minutos, nova ocasião soberana para os minhotos, com Lima a rematar por cima a poucos metros da baliza, mas foi na de Felipe que, aos 69, entrou novo golo, o terceiro do Beira-Mar e o segundo de Ronny, novamente a passe de Artur (esteve nos três golos aveirenses), concluindo um rápido contra-ataque.

O jogo, contudo, ainda não tinha acabado e a equipa da casa quase recuperou até ao empate: reduziu aos 75 minutos, por Meyong, na transformação de uma grande penalidade, e aproximou-se ainda mais aos 88, através de um belo remate em arco de Lima.

Já no último suspiro, foi Rego, com uma grande defesa, a impedir o empate após cabeceamento de Alan, na sequência de um dos muitos cantos a favor dos locais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.