BE diz que governo de Passos "enterrou" milhares de milhões de euros em bancos falidos

BE diz que governo de Passos "enterrou" milhares de milhões de euros em bancos falidos

 

Lusa/AO Online   Economia   22 de Jan de 2016, 10:29

A deputada do Bloco de Esquerda (BE) Mariana Mortágua afirmou hoje que o executivo PSD/CDS injetou milhares de milhões de euros em bancos sem viabilidade, referindo-se ao Banif e ao Novo Banco, e depois vendeu-os a preço de saldo.

 

"Foram injetados 19,5 milhões de euros nos bancos desde 2011, uma verba que pagava todo o Serviço Nacional de Saúde (SNS) durante dois anos", assinalou, considerando que "o que foi feito foi enterrar a fundo perdido milhares de milhões de euros em bancos falidos que depois foram vendidos a preço de saldo".

Mariana Mortágua mostrou-se incrédula com a queda do Banif apenas um ano e meio depois do colapso do BES.

E destacou: "Como é que é possível mais uma vez votarmos mais uma comissão de inquérito sobre um banco falido? Com que cara é que dizemos aos portugueses que, depois do BPP, BPN e BES, agora é o Banif?".

A deputada considerou que se está "a alimentar um monstro que será sempre grande demais para falir", isto durante a reunião plenária onde foi discutida a constituição de uma comissão parlamentar de inquérito ao caso Banif.

A deputada do BE concluiu: "É verdade que os culpados são os gestores. Mas tão ou mais responsáveis são aqueles que deixam os banqueiros fazerem aquilo que bem entendem e estão sempre prontos para usar o dinheiro dos contribuintes".

Mariana Mortágua contestou que o Estado tenha gasto três mil milhões de euros "para entregar um banco limpo ao Santander".

E considerou que é um "jogo infantil ter o Banco de Portugal a atirar as culpas para a Comissão Europeia, a Comissão Europeia a atirar a culpa para o anterior governo, e o anterior governo a atirar as culpas para o atual".

"Chega-se ao fim e ninguém dá a cara", realçou, questionando "como é que 1.100 milhões de euros [injetados no Banif em 2013] se transformam em 3.000 milhões de euros".

A deputada mostrou-se ainda indignada com um ‘email' que hoje é revelado numa notícia de um jornal e que foi enviado pela Comissão Europeia para o ministro das Finanças nas vésperas da resolução do Banif.

"O que é uma Comissão Europeia que passa por cima do Governo e do Banco de Portugal", vincou.

Sobre a proposta do PSD para a realização de uma auditoria externa ao Banif, Mortágua disse que a mesma tem por objetivo "esvaziar a comissão de inquérito", revelando que o BE vai propor uma auditoria externa ao Banif mas só quando arrancar a comissão de inquérito ao banco.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.