BE critica PS e coligação por não cumprirem anúncios de nova cadeia em Ponta Delgada

BE critica PS e coligação por não cumprirem anúncios de nova cadeia em Ponta Delgada

 

LUSA/AO online   Regional   18 de Set de 2015, 17:29

O cabeça de lista do Bloco de Esquerda (BE) nos Açores às eleições legislativas criticou hoje o PS e a coligação PSD/CDS por não passarem dos anúncios quanto à construção de um novo estabelecimento prisional em Ponta Delgada.

"Em 2012, o Governo [Regional] do Partido Socialista anunciou a construção de um estabelecimento prisional em Ponta Delgada, que não passou de um anúncio. Este atual Governo do PSD/CDS chegou a reequacionar essa construção, mas mais uma vez não passou de um anúncio”, afirmou António Lima, alegando que “a credibilidade desses anúncios valem o que valem, porque já tiveram 40 anos para resolver o problema”.

O candidato bloquista, acompanhado pela coordenadora do BE nos Açores, reuniu-se, esta tarde, com o diretor do estabelecimento prisional de Ponta Delgada, um edifício de traça antiga e “com mais de 200 reclusos, quando não deveria ter mais de 100”.

António Lima referiu que em tempo de campanha eleitoral “quase todos os partidos anunciam e defendem que é desta que se vai construir o estabelecimento prisional”, pois “este é um problema que tem sido denunciado muitas vezes, pelas mais variadas entidades”.

Segundo o candidato, o BE, que também já denunciou várias vezes o problema, “não deixará que o assunto fique esquecido mais uma legislatura”.

“Gostaríamos de saber porque o projeto caiu tantas vezes e não avança, sabendo todos nós que é tão urgente”, disse o candidato, que é professor de formação, mas atualmente trabalha num armazém farmacêutico e está a terminar uma segunda licenciatura em informática.

Além da sobrelotação de reclusos, António Lima alertou para a falta de guardas prisionais.

“Apesar do esforço de todo o pessoal, torna-se muito difícil trabalhar na reabilitação dos reclusos, que um dia vão sair e têm, obviamente, que ter condições para serem reintegrados na sociedade”, referiu o candidato do BE, que vai contar pela primeira vez com o apoio presencial da coordenadora nacional do partido, Catarina Martins, num almoço comício no dia 26 de setembro, na Ribeira Grande, na ilha de São Miguel.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.