BE acusa Governo dos Açores de querer criar um "off-shore" na Terceira, executivo nega

BE acusa Governo dos Açores de querer criar um "off-shore" na Terceira, executivo nega

 

Lusa/AO Online   Regional   12 de Jan de 2016, 14:46

A deputada do Bloco de Esquerda no parlamento dos Açores, Zuraida Soares, acusou hoje o Governo Regional (PS) de pretender criar um "off-shore" na ilha Terceira à custa da situação da base das Lajes.

A deputada bloquista, que falava na Assembleia Legislativa dos Açores, na cidade da Horta, ilha do Faial, referia-se ao "Azores Business Center", uma área que envolve o porto e o aeroporto das Lajes, onde seriam atribuídos benefícios fiscais, para potenciar a fixação de empresas internacionais.

"Este anúncio indicia que o Governo Regional quer aproveitar a situação difícil que se vive na ilha Terceira para fazer parcerias com a ilegalidade internacional", alertou Zuraida Soares, acusando também o executivo de estar a fazer tudo isto "escondido" do parlamento.

No seu entender, é exatamente à custa dessa "ilegalidade internacional" que se "promove a fuga fiscal e a lavagem do dinheiro" que é retirado aos trabalhadores de todo o mundo, "para a luxúria de uns poucos".

Para Zuraida Soares, a ideia de que essa zona especial a criar na Terceira pudesse contemplar um registo internacional de navios e de aviões seria "uma vergonha" para a região, porque muitos desses proprietários "podem muito bem ser barões da droga e de tráfico de armas".

A acusação deixou exaltado o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, que considerou "lamentável" a suspeição levantada pela deputada bloquista sobre uma medida que, lembrou, foi devidamente anunciada no Plano de Revitalização da ilha Terceira.

O chefe do executivo insurgiu-se, sobretudo, contra a ideia lançada pelo BE de que "todos os Açores passarão agora a ser um porto de acolhimento para narcotraficantes, com barcos e aviões registados".

"A senhora deputada pode dizer nesta câmara, e isso é perfeitamente respeitável, que o Bloco de Esquerda discorda frontalmente de zonas económicas especiais, sejam elas reguladas ou não pela União Europeia, agora tenha tento na língua, senhora deputada", apelou Vasco Cordeiro.

Zuraida Soares lembrou, no entanto, que sempre foi a favor da majoração de apoios sociais e do reforço do investimento regional e nacional na Terceira, como forma de minimizar a redução do contingente laboral norte-americano na base das Lajes, mas adiantou que o seu partido "não pactuará" com a criação de qualquer "off-shore" na ilha.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.