BE/Açores defende plano de emergência para minimizar "abandono" da base


 

Lusa/AO online   Regional   8 de Jan de 2015, 18:04

O Bloco de Esquerda/Açores propôs que o Governo da República crie um "plano de emergência" que permita minimizar o abandono da Base das Lajes por parte da administração norte-americana.

 

Num comunicado, os dirigentes bloquistas lembraram que a decisão hoje anunciada por parte dos Estados Unidos de reduzirem significativamente o número de militares americanos e de trabalhadores portugueses na base das Lajes terá “impactos económicos e sociais gravíssimos para a Praia da Vitória e para a ilha Terceira”.

“O Bloco de Esquerda reitera a necessidade de o Governo da República acionar um plano de emergência que minimize as consequências deste abandono”, refere o BE/Açores, recordando que o partido já tinha apresentado uma proposta semelhante durante a discussão do Orçamento do Estado para 2015 e que foi chumbada pelo PSD e CDS.

O comunicado do BE recorda ainda as palavras do ministro dos Negócios Estrangeiros português, Rui Machete, que, ainda esta semana, afirmou que qualquer desinvestimento na base das Lajes por parte da administração norte-americana teria consequências nas relações diplomáticas e de amizade entre Portugal e os Estados Unidos.

“Chegou o momento de o senhor ministro e o Governo da República passarem das palavras aos atos”, frisaram os bloquistas açorianos, acrescentando que o Governo açoriano deve também demonstrar, nesta altura, o seu papel de “defesa intransigente dos interesses dos Açores e dos direitos do povo açoriano”.

Os Estados Unidos da América anunciaram hoje uma redução gradual dos trabalhadores portugueses da base das Lajes, Açores, de 900 para 400 pessoas ao longo deste ano, e os civis e militares norte-americanos passarão de 650 para 165.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.