BCE vai iniciar programa de compra de ativos na próxima semana

BCE vai iniciar programa de compra de ativos na próxima semana

 

Lusa/AO online   Economia   5 de Mar de 2015, 15:55

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, anunciou que a instituição vai iniciar na segunda-feira o programa de compra de dívida pública e privada, esperando uma subida da inflação na zona euro.

 

"A 09 de março, vamos começar a comprar" títulos de dívida pública e privada no mercado secundário, afirmou Draghi, numa conferência de imprensa em Chipre.

O BCE tinha anunciado em janeiro um programa alargado de compra de ativos, com o objetivo de injetar 60 mil milhões de euros por mês na economia da zona euro, pelo menos até setembro de 2016.

Draghi salientou que o anúncio desta medida já teve "alguns efeitos positivos" na zona euro.

Com esta iniciativa, o BCE prevê gastar pelo menos 1,14 biliões de euros na compra de títulos.

Hoje, Draghi reafirmou que o programa será prolongado para além do prazo previsto "se for necessário" e até haver um ajustamento da inflação tendo em vista o objetivo do BCE de um aumento de preços próximo, mas ligeiramente abaixo de 2%.

A zona euro mantém-se longe desse objetivo com um recuo dos preços de 0,3% em fevereiro, depois de uma descida de 0,6% em janeiro.

Esta política de expansão monetária e a manutenção das taxas de juro em níveis historicamente baixos deve permitir melhorar as perspetivas de crescimento na zona euro, disse Draghi.

Na reunião de hoje, o BCE decidiu manter a sua taxa de juro diretora em 0,05%, um mínimo histórico fixado em setembro de 2014.

A instituição liderada por Mario Draghi também anunciou uma revisão em alta das previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na zona euro para 2015 e 2016 e reviu em baixa a previsão de inflação para este ano, subindo a de 2016.

A instituição monetária prevê que este ano o crescimento do PIB seja de 1,5% e não de 1%. Para 2016, prevê-se um crescimento de 1,9% em vez de 1,5%, anunciou o presidente do BCE.

Quanto à inflação, o BCE prevê que haja uma estagnação dos preços este ano, contra uma anterior estimativa de um aumento de 0,7%.

Os preços deverão começar a recuperar gradualmente este ano e a inflação deverá atingir 1,5% em 2016, contra uma anterior previsão de 1,3%, afirmou Draghi.

Em Chipre, no jantar de quarta-feira que antecedeu esta reunião de política monetária, o presidente do BCE saudou os resultados alcançados pelo país, que aplicou duras medidas de austeridade no âmbito de um programa de assistência financeira concedido em 2013 devido aos problemas no setor bancário cipriota.

"Sabemos que os cipriotas fizeram sacrifícios consideráveis", afirmou Draghi.

"É encorajador ver que há sinais de estabilização e de recuperação no horizonte (...). O programa teve resultados concretos, resultados melhores do que se esperava há dois anos", salientou.

Draghi considerou "notável" que o país esteja a caminho da saída do procedimento de défice excessivo muito antes da data prevista, 2016.

"Estes resultados são impressionantes e impõem respeito ao resto da Europa", assinalou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.