Barco com cerca de 200 imigrantes ilegais afunda-se a caminho da Europa


 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Set de 2014, 11:31

Dezenas de imigrantes africanos desapareceram no mar no domingo na costa da Líbia quando o barco em que tentavam chegar à Europa se afundou, afirmou o porta-voz da Marinha líbia, indicando que já foram resgatadas 36 pessoas.

 

"Havia um monte de corpos flutuantes, mas a falta de recursos não nos permite recuperar os cadáveres, principalmente desde que foi ficando escuro, ontem (domingo). A nossa prioridade é resgatar os sobreviventes, disse, confirmando que foram resgatadas 24 pessoas, entre elas três mulheres.

Questionado sobre o número exato de pessoas a bordo, o porta-voz afirmou não saber, mas disse que estariam "200 ou mais".

A Líbia é um país de trânsito rumo às costas europeias para centenas de milhares de migrantes, na grande maioria africanos que tentam chegar à Europa através de uma perigosa viagem pelo Mediterrâneo para Malta ou para a ilha de Lampedusa, a sul da Sicília.

Com a situação turbulenta que se vive na Líbia, o número de viagens destes imigrantes tem aumentado nos últimos tempos, com as autoridades italianas a intercetarem diariamente centenas de imigrantes que tentam chegar à Europa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.