Barack Obama e David Cameron falam sobre derrame de petróleo no Golfo

Barack Obama e David Cameron falam sobre derrame de petróleo no Golfo

 

Lusa / AO online   Internacional   12 de Jun de 2010, 13:15

O derrame de petróleo no Golfo do México, da responsabilidade de uma companhia britânica, está a gerar tensões dos dois lados do Atlântico, estando prevista para hoje uma conversa entre o Presidente norte-americano, Barack Obama, e o primeiro ministro britânico, David Cameron.

Os dois responsáveis políticos deverão falar por telefone, numa altura em que novas estimativas indicam que a quantidade de hidrocarbonetos pode ser o dobro do admitido inicialmente, o que significa um impacto muito maior do que o esperado.

As estimativas divulgadas na sexta feira por cientistas significam que a maré negra chegará mais longe, ameaçará mais peixes, aves e outras espécies da vida selvagem.

Obama e Cameron combinaram discutir hoje a catástrofe ambiental, esperando resolver o que se tornou um problema crescente entre os dois países criado pela petrolífera BP.

A agenda de Obama gira estes dias em torno do derrame que começou com uma explosão numa plataforma no mar, por causas ainda desconhecidas, a 20 de abril, num acidente em que morreram 11 trabalhadores.

Quase dois meses depois, o acidente tornou-se na pior catástrofe ambiental da História dos Estados Unidos da América.

Como os esforços da BP se revelaram infrutíferos para suster o derrame de petróleo no mar, Obama criticou a companhia britânica e revelou-se mesmo furioso com a situação.

O presidente norte-americano tem feito várias deslocações às áreas costeiras mais afetadas e já se reuniu com familiares dos onze desaparecidos, com os quais falou da necessidade de melhorar as condições de segurança com que se trabalha nas explorações em alto mar.

Na próxima semana, Obama tem previstas deslocações aos estados do Missipi, Alabama e Florida para comprovar os danos causados pelo desastre.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.