Azores Airlines a voar 'no vermelho' sob turbulência financeira

Azores Airlines a voar 'no vermelho' sob turbulência financeira

 

AO/LUSA   Regional   8 de Abr de 2018, 11:51

O Governo dos Açores decidiu abrir 49% do capital social da Azores Airlines aos privados, vinte e três anos depois da criação da companhia aérea e numa altura em que a transportadora enfrenta dificuldades financeiras.

A empresa do grupo SATA possui atualmente 635 trabalhadores nos Açores, Lisboa e Porto, tendo iniciado a sua operação, ainda com a designação de SATA Internacional, em regime ‘charter’ (voos fretados) para os Estados Unidos e Canadá, países onde existe uma forte comunidade de origem açoriana.

Em 1999, a transportadora passou a assegurar as ligações aéreas entre Ponta Delgada e o continente, bem como para o Funchal, na sequência de um concurso público aberto pelo Governo da República.

A Azores Airlines, que hoje opera para a Europa, Estados Unidos e África, fechou o último trimestre de 2017 com um prejuízo de 20,6 milhões de euros, desconhecendo-se ainda os valores totais do ano.

O passivo da empresa cujo capital social se pretende alienar de forma parcial é de 96,7 milhões de euros, enquanto o total do capital próprio é negativo em 45,4 milhões de euros.

As vendas e serviços da Azores Airlines totalizaram 133,6 milhões de euros, tendo os gastos com pessoal gerado um valor negativo de 23,1 milhões, enquanto o resultado operacional antes de gastos de financiamento e impostos foi de 18,3 milhões de euros.

Para acompanhar o processo de alienação de capital da Azores Airlines o Governo Regional dos Açores nomeou uma comissão especial a quem compete "fiscalizar a observância dos princípios e regras consagrados na lei, bem como a rigorosa transparência do processo".

A comissão é presidida pelo advogado Elias Pereira, responsável pela Ordem dos Advogados nos Açores, integrando ainda o economista António Martins Maio e o professor universitário da área da gestão de empresas João Carlos Teixeira.

Sem, contudo, revelar nomes ou o número de interessados, a administração do grupo SATA considera "um sucesso" a primeira fase de alienação de capital da Azores Airlines, de "análise e qualificação" das manifestações de interesse.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.