Avaliação bancária na habitação com aumento homólogo de 0,5% em junho

Avaliação bancária na habitação com aumento homólogo de 0,5% em junho

 

Lusa/AO online   Economia   25 de Ago de 2014, 11:49

O valor médio de avaliação bancária aumentou em julho 1,3% face a junho e 0,5% em relação ao mesmo mês do ano anterior, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

A avaliação bancária do total do País fixou-se em 1.019 euros por metro quadrado (m2) em julho, enquanto nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto subiu para 1.221 euros/m2 e 953 euros/m2, respetivamente, acima dos 1.198 euros/m2 e 941 euros/m2 do mês anterior.

Todas as regiões do país registaram, em julho, aumentos no valor médio de avaliação bancária, exceto a Região Autónoma da Madeira onde se observou uma diminuição de 0,9% para 1.135 euros/m2.

A região do Norte foi a que registou o maior aumento, de 1,3% face a julho do ano passado, quando a média do resto do país aumentou 0,5%.

Nos apartamentos, o valor médio de avaliação bancária em julho foi de 1.064 euros/m2, representando um aumento 1,5% face a junho, ou de 16 euros/m2.

Os maiores aumentos na avaliação bancária de apartamentos verificaram-se nas regiões dos Açores (35 euros/m2), do Algarve (26 euros/m2) e de Lisboa (24 euros/m2), avaliados respetivamente em 1.084 euros/m2, 1.215 euros/m2 e 1.219 euros/m2.

A região do Alentejo foi a única a apresentar uma diminuição do valor médio de avaliação dos apartamentos, fixando-se em 897 euros/m2, quando em junho tinha sido de 901 euros/m2.

Quando comparado com o período homólogo anterior, o valor médio de avaliação bancária dos apartamentos no total do País registou um aumento de 0,9%, depois de em junho ter apresentado uma diminuição de 0,3%.

Este acréscimo refletiu os aumentos dos valores médios de avaliação das regiões de Lisboa e do Norte, que passaram, respetivamente, de 1195 euros/m2 e 881 euros/m2 em junho para 1219 euros/m2 e 891 euros/m2 em julho.

O valor médio de avaliação para as tipologias de apartamentos T2 e T3 situou-se, para o total do País, em 1030 euros/m2 e 1033 euros/m2, respetivamente, aumentando 19 euros/m2 (1,9%) nos T2 e 16 euros/m2 (1,6%) nos T3 face a junho.

Para as moradias, o valor médio de avaliação bancária aumentou 0,6% em junho, face ao mesmo mês de 2013, mas foram os aumentos registados nas regiões do Centro (2,5%) e Norte (1,3%) os que mais compensaram as variações negativas registadas nas restantes regiões.

Para o total do País as moradias de tipologia T3 e T4 registaram valores médios de avaliação, respetivamente, de 939 euros/m2 e 961 euros/m2 (variações de 1,6% e 2,2%, pela mesma ordem).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.