Autoridades da Indonésia confiantes em encontrar aeronave

Autoridades da Indonésia confiantes em encontrar aeronave

 

Lusa/AO Online   Internacional   29 de Dez de 2014, 05:24

O responsável pela área aeroportuária da zona de Surabaia do Ministério dos Transportes da Indonésia, Pramintchadi SK, está confiante de que o avião da AirAsia desaparecido no domingo seja encontrado, destacando que hoje as condições meteorológicas estão melhores.

 

Em conferência de imprensa, esta manhã, em Surabaia, no leste da ilha de Java, Pramintchadi SK destacou que hoje as condições meteorológicas estão melhores do que no domingo, existindo uma visibilidade de dois quilómetros.

Além disso, hoje houve um reforço de meios, com “mais cooperação entre todas as instituições” e, inclusive, a colaboração das autoridades de Singapura e da Malásia.

“Estamos muito confiantes quanto à posição” do avião, frisou, destacando não se tratar de uma área muito vasta, como aconteceu, por exemplo, com o aparelho da Malaysia Airlines que desapareceu em março deste ano.

“Penso que esta condição é muito diferente, porque na altura, no último contacto, não havia um radar ou satélite na área que conseguisse apanhar a localização” do avião, explicou.

Contudo, quanto questionado pela agência Lusa sobre quantos dias é que poderá levar a procurar a área em causa, o mesmo responsável não avançou um número, declarando apenas: “Vamos procurar até encontrar”.

O piloto do Airbus 320-200 da AirAsia pediu para desviar o plano de voo por causa do mau tempo, antes de perder o contacto.

As autoridades acreditam que a aeronave se encontra entre Tanjung Pandan, uma localidade na ilha de Belitung, e Kalimantan.

A bordo do aparelho, que descolou da principal cidade do leste de Java às 05:35 (21:35 em Lisboa) e deveria aterrar em Singapura às 08:30 (00:30 em Lisboa), seguiam 162 pessoas.

Para já, não há qualquer plano de estender a área de buscas, acrescentou o mesmo responsável, repetindo que estão a ser seguidos procedimentos internacionais para situações similares.

De acordo com Hernanto, responsável da Agência Nacional de Buscas e Salvamento na região de Java Oriental, estão envolvidos nas buscas dois helicópteros e mais de 20 embarcações, entre as quais três de Singapura e três da Malásia.

Na mesma conferência de imprensa, o diretor executivo da AirAsia Indonesia, Sunu Widyatmoko, referiu que a empresa está a “apoiar todas as instituições governamentais” para encontrar o avião desaparecido.

“Estamos chocados com o que aconteceu com este voo. Estamos muito chocados”, sublinhou, dizendo ainda que o foco da empresa malaia neste momento é “ajudar e apoiar” as pessoas diretamente afetadas “a enfrentar esta altura muitíssimo difícil”.

O diretor executivo da AirAsia, Tony Fernandes, empresário milionário malaio, com origens portuguesas e indianas, referiu na sua conta no Twitter que este caso é o seu “pior pesadelo”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.