Autoridade Marítima alerta para perigos das correntes junto à praia

Autoridade Marítima alerta para perigos das correntes junto à praia

 

Ana Carvalho Melo   Regional   11 de Ago de 2017, 14:56

A Autoridade Marítima alerta para a importância do conhecimento das correntes junto à praia para a segurança dos banhistas.

Em nota enviada à comunicação social, a Autoridade Marítima pede aos banhistas que para além de se informarem da temperatura do ar, da água e das horas da maré, tenham em atenção outras informações que podem ser transmitidas, tanto pelos nadadores salvadores como pela própria observação do mar.
 
Neste contexto, explica que nas zonas balneares com areal, existem três processos oceanográficos que ocorrem à beira-mar e que podem constituir perigo para o banhista. São eles: a rebentação das ondas, a corrente de deriva litoral e os agueiros.
 
As ondas chegam à costa com diferentes alturas e rebentam junto à praia com diferentes formas, dependendo do declive da beira-mar. Praias com declives mais acentuados originam uma rebentação mais forte e perigosa. Quando a altura da onda é grande e o declive da beira-mar é forte, as ondas colapsam diretamente na face da praia e originam um escoamento de retorno capaz de derrubar as crianças e as pessoas mais idosas, arrastando-as de volta para o mar.
 
Por outro lado, quando as ondas chegam à praia orientadas de forma obliqua à linha de costa, forma-se uma corrente ao longo da praia capaz de deslocar um banhista distraído algumas dezenas de metros, para a direita ou esquerda do ponto onde entrou. Apesar de não constituir um perigo à segurança de cada um, pode desorientar as crianças, que ao saírem da água, após um banho mais prolongado, não encontram o seu chapéu de sol, ou familiares. A esta corrente chamamos de deriva litoral e é mais forte quanto maior for a ondulação, mais obliqua for a sua chegada e mais intenso estiver o vento.
 
A maré faz deslocar a rebentação das ondas para zonas diferentes da beira-mar. A linha de baixa-mar encontra-se mais afastada numa zona onde o declive da praia é menos acentuado. Na baixa-mar a corrente de retorno é reduzida mas a corrente de deriva litoral tende a ser mais intensa.
 
Por outro lado a linha de preia-mar encontra-se mais próximo dos chapéus de sol numa zona onde o declive é maior. É na preia-mar que as ondas tendem a rebentar em cima da praia, com mais força e criando uma corrente de retorno mais perigosa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.