Jogos Olímpicos de Londres2012

Autarquia de Ovar entrega medalha a Clarisse Cruz

Autarquia de Ovar entrega medalha a Clarisse Cruz

 

Redação AO/LUSA   Outras modalidades   17 de Ago de 2012, 16:29

A Câmara de Ovar entregou hoje a Medalha de Mérito Municipal a Clarisse Cruz, a assistente administrativa da autarquia que, nas Olimpíadas de Londres, conseguiu a 11.ª posição nos 3.000 metros obstáculos.

A corredora de 34 anos destacou-se entre os atletas portugueses por um desempenho que a imprensa nacional classificou de "sensacional" e "surpreendente", depois de, na prova de apuramento para a final, ter caído sobre a pista ao saltar um obstáculo e ficar nas últimas posições da prova, para depois recuperar o ritmo e acabar por bater o seu recorde pessoal.

Manuel Alves de Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Ovar, declarou que "esta é uma homenagem mais do que justificada a uma atleta que é a expressão do verdadeiro espírito olímpico".

"A Clarisse não teve as condições ideais de trabalho para se destacar", admite o autarca, "mas acabou por superar todas as dificuldades e garantir um excelente resultado, não só em termos desportivos, mas também no que se refere à promoção do concelho de Ovar por todo o mundo".

Em declarações à Lusa, a atleta dos Jogos Olímpicos de Londres confessou que "não estava à espera" do gesto do Executivo e nota que "agora as pessoas têm uma compreensão maior do que está em causa" e já adivinha reações no regresso ao emprego, em setembro, após as férias.

"Com os meus colegas já fui falando, eles já me disseram que acompanharam as provas e fizeram os seus comentários", explica. "Quando eu voltar ao meu trabalho mesmo, que é de atendimento ao público, é que acho que vou notar uma diferença maior, com as pessoas de fora a meterem mais conversa, a perguntarem coisas, a querem saber tudo".

Clarisse Cruz, que trabalha na Câmara de Ovar desde 2002, pratica atletismo desde os 11 anos de idade, tendo ingressado em 2004 na equipa do Sporting da modalidade. Tornou-se depois especialista nos 3.000 metros obstáculos, registo em que se sagrou campeã nacional em 2004, 2005, 2006, 2010 e 2012.

Acumulando prestações de destaque também em pista coberta e corta-mato, classificou-se nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, no 34.º lugar na geral dos 3.000 metros obstáculos e este ano, nas Olimpíadas de Londres, apurou-se a 4 de agosto como a quinta melhor em prova na segunda de três séries, posição que lhe assegurou o lugar na final do dia seguinte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.