Autarca quer polo da Escola do Mar dos Açores em Rabo de Peixe

Autarca quer polo da Escola do Mar dos Açores em Rabo de Peixe

 

AO/Lusa   Regional   25 de Jul de 2015, 19:01

O presidente da câmara da Ribeira Grande pediu este sábado ao Governo açoriano para considerar a possibilidade de criar um polo da futura Escola do Mar dos Açores em Rabo de Peixe, onde vive uma "comunidade piscatória relevante".

 

“Seria bom que o Governo Regional pensasse em instalar um polo da Escola do Mar em Rabo de Peixe. Estamos perante uma comunidade piscatória relevante na ilha de São Miguel e nos Açores, pelo que não seria descabido equacionar a extensão do Faial para Rabo de Peixe de um sistema de ensino que contribui para a qualificação dos pescadores”, disse Alexandre Gaudêncio, citado num comunicado da autarquia.

Se for instalado um polo da escola em Rabo de Peixe, o presidente da câmara da Ribeira Grande está convencido de que haverá "uma boa participação por parte daqueles, na sua maioria jovens, que têm manifestado interesse em aprofundar conhecimentos técnicos e científicos no que à pesca diz respeito”.

"Podem ser aproveitadas sinergias de diversas instituições como a própria câmara municipal, a junta de freguesia de Rabo de Peixe ou a Escola Profissional da Ribeira Grande", acrescentou.

O Governo dos Açores aprovou esta semana o lançamento do concurso para a primeira fase de requalificação da antiga Estação Rádio Naval que a Marinha tinha na Horta, no Faial, com o objetivo de aí instalar a Escola do Mar dos Açores.

"O objetivo central passa, entre outros, por dotar os Açores de um centro certificado de formação e qualificação profissional de excelência, suprindo as nossas necessidades atuais em termos de recursos humanos qualificados e certificados nesta área, assim como promover a formação inicial de jovens em profissões ligadas a este setor", explicou o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, a 09 de julho, quando foi apresentado o projeto.

O "foco principal" da oferta formativa, disse ainda, são as "profissões relacionadas com as pescas e transportes marítimos", "mestrança e marinhagem", reparação e construção naval, atividades marítimo-turísticas e mergulho profissional. A escola poderá também formar profissionais nas áreas dos portos e infraestruturas portuárias, "observação de pesca e do ecossistema".

Segundo Vasco Cordeiro, "a escolha das áreas de especialização da Escola do Mar baseou-se na identificação de necessidades existentes em termos de mão-de-obra, mas também nas oportunidades que o mar dos Açores oferece para desenvolver este tipo de profissões em áreas emergentes".

A Escola do Mar dos Açores será um estabelecimento de ensino profissional e é um projeto que resulta de uma parceria que envolve também a Câmara Municipal da Horta, a Universidade dos Açores (através do seu Departamento de Oceanografia e Pescas, igualmente instalado no Faial) e a Escola Náutica Infante D. Henrique.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.