Audiência da providência cautelar ao Santa Clara SAD continua dia 18 de setembro

Audiência da providência cautelar ao Santa Clara SAD continua dia 18 de setembro

 

Nuno Martins Neves   Futebol   10 de Set de 2015, 12:31

A audiência às partes interessadas da providência cautelar interposta por Mário Batista à SAD dos 'encarnados' de Ponta Delgada teve hoje a sua primeira parte, com a continuação agendada para dia 18 de setembro, às 10h30.

A providência cautelar interposta por Mário Batista – às deliberações da Assembleia Geral da SAD do Santa Clara - começou a ser discutida esta manhã no Tribunal de Ponta Delgada.

Em causa está, recorde-se, a decisão tomada na assembleia geral da SAD encarnada  - em que foi proposto a destituição do conselho de administração – liderado na altura por  Mário Batista - e posterior nomeação de Rui Cordeiro – que passou a acumular as funções de presidente do clube e da SAD.

O antigo presidente da sociedade anónima desportiva voltou a reafirmar que a assembleia geral tinha como pontos únicos a apresentação e aprovação do relatório e contas da época 2013/2014, e que não estava prevista a votação da sua destituição e posterior nomeação de um novo conselho de administração.

Na audiência, Mário Batista afirmou que sentiu-se “traído por todos” e que foi empurrado para fora da SAD. À saída do tribunal, acompanhado pelo seu advogado, o antigo dirigente do Santa Clara não quis prestar declarações.

A audiência vai continuar agora no dia 18 de setembro, com a audição do atual presidente do clube e da SAD, Rui Cordeiro, bem como as restantes testemunhas do caso.

Leia a reportagem na íntegra na edição de sexta-feira, dia 11 de setembro, do Açoriano Oriental

A providência cautelar interposta por Mário Batista – às deliberações da Assembleia Geral da SAD do Santa Clara - vai ser discutida esta manhã no Tribunal de Ponta Delgada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.