Ataque 'jihadista' na Tunísia causou 55 mortos


 

Lusa/AO online   Internacional   8 de Mar de 2016, 10:23

O "balanço definitivo" dos ataques terroristas de segunda-feira na cidade tunisina de Ben Guerdan, próxima da Líbia, é de 36 'jihadistas', 12 membros das forças da ordem e sete civis mortos, anunciou o primeiro-ministro, Habib Essid.

 

Entre os 12 membros das forças da ordem mortos, encontram-se um soldado, um guarda fronteiriço e 10 elementos das forças de segurança, “um dos quais foi assassinado em casa”, precisou Essid numa conferência de imprensa.

Adiantou que outros 14 membros das forças da ordem foram feridos, assim como três civis.

O chefe do governo tunisino disse ainda que os atacantes eram cerca de 50, de acordo com uma primeira estimativa, e confirmou que sete deles foram detidos.

Na madrugada de segunda-feira, ‘jihadistas’ atacaram uma caserna do exército, uma esquadra da polícia e um posto da guarda nacional tunisinas em Ben Guerdan, cidade de 60.000 habitantes no sudeste da Tunísia, próxima da fronteira com a Líbia.

O Ministério do Interior tunisino disse à agência France Presse que a situação neste momento é “estável”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.