Associação Portuguesa de cancro cutâneo dá formação a profissionais de saúde e educação


 

Lusa/AO online   Nacional   23 de Mar de 2015, 11:17

Os profissionais de saúde e educação são os principais destinatários do congresso "Sol e Pele: Saber Conviver, Sol, Pele e Cancro Cutâneo em 2015", da associação desta área que aposta na formação sobre uma doença que tem aumentado em Portugal.

Organizado pela Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo, o congresso realiza-se na sexta-feira e no sábado, no Porto, e pretende dar "formação pós graduada aos profissionais de educação e saúde nesta temática que se tem tornado um importante problema de Saúde Pública, atendendo ao aumento de casos de cancros da pele", explica a entidade, em comunicado hoje divulgado.

Estes profissionais, pela interação com os jovens e com a população geral, "serão os melhores veículos das mensagens de prevenção primária", para comportamentos mais adequados com o sol e pela promoção da prevenção secundária, sabendo reconhecer precocemente os cancros da pele e estimulando o autoexame.

Segundo dados da associação, em Portugal, a incidência dos vários tipos de cancro de pele tem vindo a aumentar e estima-se que, em 2015, surjam mais de 11 mil novos casos, sendo o diagnóstico precoce essencial para menor morbilidade e mortalidade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.