Cibercrime

Associação denuncia utilizadores da Internet que fizeram "downloads" ilegais

Associação denuncia utilizadores da Internet que fizeram "downloads" ilegais

 

Lusa/AO online   Nacional   21 de Dez de 2010, 10:41

Mil utilizadores da Internet que fizeram ‘downloads’ ilegais de filmes serão denunciados em Janeiro à Procuradoria-Geral da República por uma associação privada que pretende chamar a atenção para a necessidade de alterar a lei referente à partilha de ficheiros.
“A impunidade tem de acabar. Com esta iniciativa, todos terão consciência de que existe uma lei que penaliza com até três anos de cadeia um 'download' ilegal”, explicou Nuno Pereira, um dos responsáveis pela Associação do Comércio Audiovisual, Obras Culturais e de Entretenimento de Portugal (ACAPOR), a entidade responsável pela compilação e entrega da lista dos infractores.

Em causa está a partilha ilegal de ficheiros da Internet, os designados ‘downloads’ de obras cinematográficos, que configura um crime que está tipificado no Código dos Direitos de Autor, mas cuja lei “não é aplicada em Portugal”, segundo Nuno Pereira, que critica o facto de a legislação “estar desactualizada”.

“A lei actual penaliza excessivamente os infractores, pelo que nunca é aplicada. Assim, para todos os efeitos, é como se não existisse”, declarou o responsável pela ACAPOR, recordando que apenas uma pessoa “foi presente a tribunal” pelo crime de ‘download’ ilegal.

A solução, refere, passa pela “alteração da legislação” e pela consciencialização de que os ‘downloads’ ilegais são “um crime que prejudica grandemente a indústria cinematográfica”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.