Associação de hotelaria e restauração pede apoio financeiro "de emergência"

Associação de hotelaria e restauração pede apoio financeiro "de emergência"

 

Lusa/AO online   Regional   19 de Jan de 2015, 16:17

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu a criação de uma "linha de apoio financeiro de emergência" para o setor na Terceira e de um "polo turístico" associado à base das Lajes.

 

Estas são propostas da AHRESP para responder ao impacto da redução da presença dos Estados Unidos na base militar das Lajes, nos Açores.

"A AHRESP, através da sua delegação dos Açores, e da direção a nível nacional, está a propor aos governos regional e central a abertura imediata de uma linha de apoio financeiro de emergência, que permita às empresas resistir a este primeiro impacto", informa a associação, num comunicado.

Para a associação, em paralelo, "deverá ser dada imperiosa prioridade para a definição de uma estratégia de criação de um polo turístico, sobre o papel da base das Lajes, no processo histórico da aviação militar, em que o governo americano terá que investir fortemente".

A AHRESP sublinha que a saída das Lajes de 500 norte-americanos militares e civis e o despedimento de 500 portugueses que trabalham na base, até ao final do ano, "terá um impacto desastroso" na Terceira e em toda a região autónoma dos Açores e traduz-se numa "verdadeira morte anunciada para um setor já em dificuldades".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.