Associação académica dos Açores elege novo presidente na terça-feira

Associação académica dos Açores elege novo presidente na terça-feira

 

Lusa/AO Online   Regional   28 de Fev de 2015, 09:48

A Associação Académica da Universidade dos Açores elege na terça-feira um novo presidente, Luís Pimentel, que defende que cabe ao Ministério da Educação assegurar a tripolaridade da instituição.

“Manter a tripolaridade da Universidade dos Açores passa pelo Ministério da Educação e Ciência. O Governo Regional dá o apoio que dá e não podemos pedir mais do que isso", declarou à agência Lusa Luís Gonçalo Pimentel.

A defesa dos três polos da Universidade dos Açores (Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta) é justamente uma das metas incluídas no programa eleitoral do único candidato à presidência da Associação Académica da Universidade dos Açores nas eleições marcadas para terça-feira.

Luís Pimentel, cuja candidatura assenta em três pilares (credibilidade, sustentabilidade e responsabilidade) pretende iniciar um “novo ciclo” na associação académica, depois de a anterior se ter demitido na sequência de divergências entre os seus elementos.

Apesar de considerar que as eleições são um “processo comum no mundo associativo”, Luís Pimentel não deixa, no entanto, de referir que “há responsabilidades que têm que ser assumidas” em relação ao passivo Associação Académica da Universidade dos Açores.

“Temos medidas que serão tomadas juntos dos respetivos credores para cumprir com o nosso plano de reestruturação”, afirmou o estudante, que anunciou uma auditoria para apurar o passivo que a associação tem em dívida, referindo que estão em causa largas centenas de milhares de euros.

Questionado sobre a intervenção do Ministério da Educação e da Ciência na Universidade dos Açores, visando o seu saneamento financeiro, face ao passivo que apresenta, Luís Pimentel considerou que este é um “assunto de grande importância”, devido às especificidades impostas pela tripolaridade da academia.

“Vamos estar sempre aqui, com vontade, junto da reitoria, para resolver este assunto da melhor forma. Somos a única universidade dos Açores, com necessidades únicas”, declarou o futuro presidente da associação académica, que subscreve o trabalho que está a ser feito.

Luís Pimentel considera que a reestruturação da universidade passa também pela adoção de medidas que visem o “máximo de estabilidade” tanto na perspetiva financeira como administrativa.

O período para apresentação de candidaturas à direção da Associação Académica da Universidade dos Açores terminou a 15 de janeiro, devendo o presidente eleito tomar posse até ao final da primeira quinzena de março.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.