Juros/Dívida

Artur Santos Silva defende "união" dos portugueses


 

Lusa/AO online   Economia   10 de Nov de 2010, 15:02

O fundador do BPI, Artur Santos Silva, defendeu esta quarta-feira que a rápida “unidade dos portugueses é fundamental” para convencer os mercados e criticou a abordagem da chanceler alemã, Angela Merkel, aos países mais frágeis da zona euro.
“Como português o que me preocupa é não ver unidade suficiente entre os responsáveis políticos, é fundamental que essa unidade se consiga rapidamente”, afirmou Artur Santos Silva aos jornalistas, à margem de uma apresentação do plano de acção do programa municipal “Porto de Futuro”.

Para o chairman do BPI, é fundamental que “acabe o estado de grande perturbação que, sobretudo, a comunidade política lança" e que o Orçamento do Estado para 2011 seja aprovado na especialidade.

“O que eu espero é que nós, portugueses, saibamos assumir as nossas responsabilidades, seguir um caminho que cumpramos, que é isso que faz acreditar os mercados”, sustentou, salientando que hoje a taxa de juro está mais baixa no mercado primário do que o que esteve na terça feira no mercado secundário.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.