Artur Lima foi "revelação" da política açoriana afirma Paulo Portas

Artur Lima foi "revelação" da política açoriana afirma Paulo Portas

 

Rui Jorge Cabral   Regional   12 de Out de 2012, 00:04

Palavras do líder nacional do CDS-PP, Paulo Portas, para quem Artur Lima é a "frontalidade em pessoa", uma característica que os eleitores apreciam.

 

O líder nacional dos populares, Paulo Portas, afirmou hoje à noite no comício de encerramento da campanha do CDS-PP nos Açores, na Ribeirinha, ilha Terceira, que Artur Lima foi a "grande revelação" da política açoriana na última legislatura e que é a "frontalidade em pessoa", uma característica que os eleitores apreciam.

 

Paulo Portas, que afirmou não ter medo de vir aos Açores em campanha, nem pretender interferir na política regional, lembrou também a "seriedade" e o "sentido de justiça" do líder dos populares açorianos como outras razões para o reforço do CDS-PP nas eleições de domingo. Em tempo de crise, Paulo Portas afirmou ainda ser preciso eleger políticos "ponderados" e "preparados" para enfrentar as dificuldades, características que diz encontrar nos candidatos do CDS-PP nos Açores. Por seu lado, o líder do CDS-PP nos Açores, Artur Lima, lamentou que os Açores estejam hoje com "a maior dívida de sempre" nas contas regionais e da saúde, em particular, a "maior taxa de falências e de desemprego de sempre" e o "maior índice de pobreza de Portugal", exemplos do que considerou ser a "pesada herança socialista" na governação dos Açores.

Por isso, o líder dos populares açorianos disse não prometer o que não pode cumprir - "sou filho de merceeiro e sei muito bem fazer contas", afirmou - preferindo antes falar de "compromissos" com os açorianos feitos de "ideias inovadoras" para as famílias, para a economia, para a "humanização" da Saúde e para as ligações aéreas nos Açores e com o exterior.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.