Arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer morre aos 104 anos

Arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer morre aos 104 anos

 

Lusa/AO Online   Internacional   6 de Dez de 2012, 06:33

O arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer morreu quarta-feira à noite aos 104 anos, no Rio de Janeiro, divulgou o Hospital Samaritano, do Rio de Janeiro, onde estava internado desde o início de novembro.

Niemeyer estava internado no hospital, em Botafogo, desde 02 de novembro, devido a uma desidratação. No período em que esteve no hospital, sofreu também de agravamento das suas funções renais e de uma hemorragia digestiva.

A infecção respiratória foi diagnosticada na última terça-feira e o arquiteto passou a receber respiração assistida. Niemeyer faleceu às 21:55 horas de quarta-feira (23:55 em Lisboa).

O principal nome da arquitetura brasileira, que completaria 105 anos no próximo dia 15, já havia sido internado duas vezes neste ano. Em abril do ano passado, retirou um tumor no intestino.

O arquiteto de reputação mundial foi responsável por obras emblemáticas, entre elas o projeto da sede da Organização das Nações Unidas (ONU), nos Estados Unidos, que divide com o francês Le Corbusier, a construção de Brasília, o Edifício Copan, em São Paulo, e a Passarela do Samba, no Rio de Janeiro.

Niemeyer nasceu no bairro das Laranjeiras, no Rio de Janeiro, e formou-se em arquitetura e engenharia na Escola Nacional de Belas Artes, em 1934, e foi o primeiro brasileiro vencedor do prêmio Pritzker, em 1988.

O arquiteto ingressou no Partido Comunista brasileiro nos anos 1940 e desenvolveu relações com diversos líderes socialistas mundiais.

Niemeyer deixa a mulher, Vera Lúcia, 67 anos, além de quatro trinetos, 13 bisnetos e quatro netos, filhos de Anna Maria, sua única filha, falecida em junho deste ano, aos 82 anos, segundo a imprensa brasileira. A sua primeira mulher, Anita Baldo, faleceu em 2004.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.