Arquipélago promove em abril mais de uma dezena de atividades

Cultura e Social /
Arquipélago

1487 visualizações   

O Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas promove durante o mês de abril a realização de mais de um dezena de atividades integradas na programação deste centro sediado na Ribeira Grande.
 

“Tempo Líquido – Um diálogo de vídeos das coleções Maria & Armando Cabral e Cal Cego” e “Catarina Branco” são os títulos das exposições que serão inauguradas este mês no Arquipélago, a par de outras atividades do Serviço Educativo, workshops, festivais e conferências, avança nota do executivo regional.

A exposição “Tempo Líquido” estará patente de 29 de abril a 30 de julho, tendo a curadora internacional Carolina Grau sido responsável pela seleção dos vídeos dos artistas presentes nas duas coleções ibéricas selecionadas, designadamente da Coleção Maria & Armando Cabral, de Lisboa, e Cal Cego -Colección de Arte Contemporáneo, de Barcelona.

No mesmo dia, tendo em vista a divulgação nacional e o apoio à internacionalização da arte contemporânea açoriana, será também inaugurada a exposição “Catarina Branco”, que reflete a evolução do trabalho desta artista açoriana desde 2009 até à atualidade.

Abril é também o mês do TREMOR, arrancando a 4.ª edição deste festival, a 4 de abril no Arquipélago com os concertos de Volúpia das Cinzas, Gala Drop e Black.

O Centro de Artes Contemporâneas recebe, a 6 e 7 de abril, o workshop “Field Recording and Granulation of Sounds in São Miguel”, com o compositor francês Emmanuel Mieville, convidado no âmbito da parceria com o Invisible Places - 2.º Simpósio Internacional sobre Som, Urbanismo e Lugar, que junta investigadores e artistas de todo o mundo.

O encerramento do Invisible Places terá lugar no Arquipélago, a 9 de abril, com a inauguração da instalação de Robin Parmer, da performance de Emmanuel Mieville e um concerto de Steve Peters.

Para o Dia Internacional de Monumentos e Sítios, que se assinala a 18 de abril, e sendo 2017 o Ano Internacional do Turismo Sustentável, o Centro de Artes Contemporâneas promove uma conferência com David Santos, Subdiretor-Geral da Direção Geral do Património Cultural, João Mendes Ribeiro, arquiteto do projeto do Arquipélago, e Carlos Marques, presidente da Delegação dos Açores da Ordem dos Arquitetos.

“Ao Encontro de Livros de Autor” é a proposta para assinalar o Dia Mundial do Livro e vai decorrer entre 21 e 23 de abril.

Nas caves do Arquipélago, entre 11 e 13 de abril, há “Mãos ao Ovo”, uma visita-oficina de continuidade para crianças dos 6 aos 10 anos, com atividades como a produção de trabalhos manuais com materiais recicláveis e uma autêntica caça ao ovo.

O Serviço Educativo associa-se ainda às comemorações do Dia Internacional de Monumentos e Sítios com a atividade “Erguer Pontes”, que propõe, a 18 de abril, para um público entre os 12 e os 18 anos, a construção de pontes em conjunto com os alunos da Licenciatura de Arquitetura da Universidade dos Açores.

A 22 de abril, para o público em geral, esta atividade propõe uma visita pela Ribeira Grande, guiada pelo historiador Mário Moura e um intérprete de língua gestual, oferecendo a possibilidade de dar a conhecer a história de alguns monumentos da cidade.

No Arquipélago estão ainda a decorrer as Residências Artísticas “Salutem: à tua saúde” e “Terra Incógnita”, pelo que, a 27 de abril, terá lugar um Open Day com os artistas residentes Ana Nobre e Hugo Paquete, na área “Salutem: à tua saúde”, e João Gigante, Patrícia Dauder e Mauro Cerqueira, na “Terra Incógnita”.