Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas premiado

Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas premiado

 

Lusa/AO online   Regional   14 de Abr de 2016, 18:06

O Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas, sedeado na Ribeira Grande, foi um dos quatro projetos portugueses premiados na X Bienal Ibero-Americana de Arquitetura e Urbanismo (BIAU), juntamente com a Casa no Tempo, em Montemor-o-Novo, a sede corporativa da EDP, em Lisboa, e a Casa E/C, na ilha do Pico.

O 'Arquipélago' foi selecionado pelo júri entre 26 projetos dos 194 propostos pelos comités nacionais de 21 países, que analisaram no total 1.111 obras, juntamente com seis livros, dois jornais e uma coleção de vídeos.


O desenho do Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas mantém o carácter industrial do conjunto e tematiza o diálogo entre uma construção existente (antiga fábrica do álcool e tabaco) e novas construções (fábrica da cultura, produção de arte, reservas, sala multiusos/artes performativas, oficinas, laboratórios, estúdios-ateliers de artistas).


O projeto, da autoria de Francisco Vieira de Campos, Cristina Guedes e João Mendes Ribeiro, compromete-se com a qualidade do existente, pondo em manifesto as variações tipológicas, sendo os novos edifícios colocados ao lado dos existentes de forma “serena”, clarificando o que é existente num determinado período e o que se lhe acrescenta, sem ferir ou desvirtuar as estruturas espaciais e construtivas do conjunto, pelo que o contexto e a contiguidade contribuem para a autonomia do objeto.


O júri da X BIAU premiou ainda o arquiteto Eduardo Souto Moura, entre 21 candidaturas apresentadas, reconhecendo uma obra “plena de emoção” e o importante contributo no ensino em universidades em diversos países.


O júri reviu 194 propostas pré-selecionados por comités nacionais em 21 países, atingindo um total de 26 trabalhos vencedores, localizados na Argentina, México, Portugal, Equador, Paraguai, Brasil, Uruguai, Colômbia, Chile e Espanha.


Os trabalhos vencedores são principalmente obras arquitetónicas, onde constam edifícios públicos, como centros culturais, teatros, museus, casas de diferentes tipologias e até mesmo um estábulo.


A Bienal Ibero-Americana de Arquitetura e Urbanismo é uma iniciativa do Governo de Espanha, em colaboração com várias instituições latino-americanas, sendo uma das referências fundamentais para a atualidade da arquitetura e urbanismo na comunidade latino-americana.


Este evento promove o reconhecimento e divulgação das obras mais significativas da arquitetura e do urbanismo, as melhores publicações, o trabalho de pesquisa proeminente e as melhores ideias de arquitetos e estudantes arquitetura.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.