Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas apresenta programa para setembro

Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas apresenta programa para setembro

 

Ana Carvalho Melo   Cultura e Social   1 de Set de 2017, 17:51

O Arquipélago – Centro de Artes Contemporânea desenvolve em setembro um programa de atividades que inclui, entre outras iniciativas, uma exposição de arte e comédia, residências artísticas, visitas guiadas e concertos.

O mês de setembro culmina o ciclo de visitas guiadas intitulado “Das mesmas mãos”, que dinamiza a coleção Arquipélago e os bens culturais pertencentes a diferentes instituições da ilha de São Miguel.

A quarta e última visita guiada e orientada realiza-se sábado, 2 de setembro, pelas 10H30, à pintura de Maria José Cavaco, pertencente à série “As minhas Casas Voadoras #23, 2001”, do Gabinete da Presidência dos Paços do Concelho de Vila Franca do Campo, podendo ser visitada até 30 de setembro a obra “A hazy medium of mist 4, 2013", da mesma artista, que se encontra patente no 1.º piso da Loja do Arquipélago.

Nos dias 2, 3 e 6 de setembro, o Centro de Artes Contemporâneas acolhe a Escola de Verão Internacional de Arquitectura do ISCTE, que incidirá sobre o tema da habitação, intitulada “MOYTIRRA– Sketch Design for deep-sea mining labour’s housing”, cujos trabalhos serão apresentados ao público no dia 6, pelas 16H30.

Esta escola inclui, entre outras atividades, a realização de 'masterclasses' com o arquiteto Jorge Kol de Carvalho, a professora Mónica Pacheco, do ISCTE, e Ricardo Camacho, da Northeastern University de Boston, entre outros, assim como a apresentação do documentário “Pão”, de André Laranjinha, que terá lugar domingo, 3 de setembro.

A 15 de setembro será inaugurada a exposição “O Risível Enigma da Vida Normal”, que apresenta múltiplas formas de comédia através da arte contemporânea, com curadoria dos ingleses Mark Durden e David Campbell, membros fundadores do coletivo Common Culture.

A 22 de setembro, pelas 21H30, na Blackbox, a soprano Ana Maria Pinto e a pianista Joana Resende apresentam o seu primeiro trabalho discográfico, intitulado “Anterianas”, dedicado às figuras de Antero de Quental, Luís de Freitas Branco e Franz Schubert.

Neste mês, o Arquipélago recebe duas residências artísticas, a primeira das quais intitulada “Na Ausência do Meu Corpo”, entre 4 e 13 de setembro, um projeto performativo de Marina Nabais que reflete a pesquisa e movimento que a artista desenvolveu nos últimos 20 anos enquanto coreógrafa e bailarina.

A segunda residência, denominada “Da Nova Arte de Fazer Ruínas”, decorre entre 25 de setembro e 4 de outubro, está a cargo da coreógrafa Beatriz Cantinho, em colaboração com o compositor Diogo Alvim e o músico e artista plástico Ricardo Jacinto, e inspira-se no documentário “Havana – A Nova Arte de Fazer Ruínas”, de Florian Borchmeyer e Matthias Hentscheler.

Ainda em setembro, o Serviço Educativo do Arquipélago vai lançar um caderno de atividades para o ano letivo 2017/2018 e promove, no dia 16, a realização de atividade “O quadro dentro do quadro”, que pretende divulgar a obra da artista açoriana Maria José Cavaco, no âmbito do ciclo de visitas guiadas de verão “Das Mesmas Mãos”.

Nesta atividade, os participantes, partindo da obra “A Hazy Medium of Mist 4, 2013", vão pensar e agir sobre a ideia de representação de um espaço dentro de outro espaço.

As inscrições para as atividades do Serviço Educativo devem ser feitas através do endereço eletrónico www.arquipelagocentrodeartes.azores.gov.pt ou enviadas para o email acacinfo@azores.gov.pt.

O Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas está aberto de terça-feira a domingo, das 10H00 às 18H00.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.