Argentina e Holanda procuram reeditar final com Alemanha

Argentina e Holanda procuram reeditar final com Alemanha

 

Lusa/AO Online   Futebol   9 de Jul de 2014, 07:50

Argentina e Holanda disputam hoje a segunda meia-final do Campeonato do Mundo de futebol de 2014, à procura de voltarem a encontrar numa final a Alemanha, que terça-feira "esmagou" o anfitrião Brasil por 7-1.

Na Arena de São Paulo, sul-americanos e europeus vão reeditar a final de 1978, então com a vitória a sorrir à seleção argentina, que jogava em casa, por 3-1, após prolongamento, com dois golos de um decisivo Mario Kempes.

A Argentina procura reeditar com a Alemanha as finais de 1986 (3-2 para os sul-americanos, no México) e 1990 (1-0 para os europeus, em Itália), e a Holanda a de 1974, que os germânicos venceram, como anfitriões (2-1).

Além da final de 1978, as duas formações encontraram-se mais três vezes, com dois triunfos da Holanda (4-0 na segunda fase de grupos de 1974 e 2-1 nos quartos de final de 1998) e um empate a zero (na fase de grupos de 2006)

Os holandeses, com Arjen Robben como grande figura, chegam às meias-finais na sua máxima força, enquanto a Argentina, que procura o seu terceiro título mundial (1978 e 1986) sob a liderança de Lionel Messi, não vai poder contar com o ex-benfiquista Angel Di Maria, devido a lesão.

A Holanda, que nunca levantou o troféu, procura a quarta final da sua história e a segunda consecutiva (1974, 1978 e 2010), depois de ter perdido com a Espanha há quatro anos, por 1-0, após prolongamento, na África do Sul. Também perdeu as duas primeiras.

Por seu lado, a Argentina já marcou presença em quatro finais e corre pelo terceiro título: venceu em 1978, precisamente numa final com a Holanda, e em 1986, com Diego Armando Maradona, e perdeu em 1930, com o Uruguai, e em 1990, com a RFA.

O segundo jogo das meias-finais está marcado para as 21:00 (horas de Lisboa), com arbitragem do turco Cuneyt Çakir.

Na terça-feira, na primeira meia-final, a Alemanha “esmagou” o anfitrião Brasil por 7-1, num embate que já registava 5-0 após 29 minutos. Toni Kroos e o suplente Andre Schürrle “bisaram”, enquanto Miroslav Klose apontou o 16.º golo em Mundiais, isolando-se na liderança, com mais um do que o brasileiro Ronaldo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.