Aprovado projeto de lei para prevenir abusos sexuais no desporto dos EUA

Aprovado projeto de lei para prevenir abusos sexuais no desporto dos EUA

 

Lusa/AO online   Outras modalidades   30 de Jan de 2018, 09:28

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos da América aprovou na segunda-feira um projeto de lei para combater e prevenir abusos sexuais nas organizações desportivas, poucos dias depois da condenação do ex-médico da equipa nacional de ginástica Larry Nassar.

O documento obriga, em primeiro lugar, as equipas, federações e outras organizações desportivas a informar, no prazo máximo de 24 horas, as forças de segurança de qualquer tipo de abuso sexual de que tenham conhecimento.

O projeto de lei estabelece também limites para contactos pessoais entre atletas menores de 18 anos e adultos que não sejam os seus responsáveis legais, com exceção de situações em que haja outros adultos presentes a uma distância considerada prudente.

Aprovado com 406 votos a favor e três contra, o projeto atribui ainda à organização não governamental Centro dos Estados Unidos para um Desporto Seguro a responsabilidade de desenvolver uma política pública para prevenir abusos sexuais e emocionais.

Para se tornar em lei, a proposta exige agora o apoio do Senado e a assinatura do presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump.

Larry Nassar foi despedido pela universidade no ano passado, após se ter confirmado que este médico da Universidade Estadual do Michigan e da equipa nacional de ginástica abusou sexualmente de mulheres e crianças.

Na quarta-feira, foi condenado no Michigan a uma pena entre 40 e 175 anos, que foi definida pela juíza que o sentenciou, Rosemarie Aquilina, como uma “pena de morte”, porque o arguido nunca mais poderá sair da prisão.

Acresce uma anterior outra condenação a 60 anos por pornografia infantil.

O antigo médico deu-se como culpado de todas as acusações, mas defendeu que os métodos que utilizou eram de “um bom profissional”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.