Apreendidas 1,5 toneladas de haxixe na Praia da Luz


 

Lusa   Nacional   24 de Jan de 2010, 15:28

Cerca de 1,5 toneladas de haxixe foi o resultado da apreensão realizada na madrugada passada na praia da Luz, em Lagos, no âmbito de uma operação que estava em curso no Departamento Central de Investigação e Acção Penal de Lisboa, revelou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

A operação foi realizada pela PJ e pela Autoridade Marítima do Sul e no seu decurso foram detidos quatro homens, todos de nacionalidade espanhola na casa dos 20 anos, apreendidas duas viaturas, uma embarcação de 8,5 metros que transportou a droga até à praia, e dois veículos, um deles todo-o-terreno para o qual estavam a ser descarregados os fardos de haxixe.

“Trata-se de uma embarcação que já estava referenciada e saiu de um porto algarvio no dia 22. Dado o conhecimento que temos do modo de actuação deste tipo de organizações, montou-se então uma operação de vigilância, à espera que regressasse à costa portuguesa, o que acabou por acontecer na madrugada passada”, explicou José Ferreira, coordenador da Investigação Criminal da Unidade de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da PJ.

Na conferência de imprensa realizada no porto de Portimão, onde a embarcação está apreendida, realizada em conjunto com o comandante Marques Ferreira, da zona Marítima do Sul, José Ferreira precisou que “três dos detidos são da Galiza e um da zona de Cádis” e “foram abordados pelas autoridades quando faziam a descarga da droga da embarcação para o todo-o-terreno”.

Ao serem abordados pelas autoridades, os detidos tentaram fugir, “mas os dispositivo montado pela Autoridade Marítima, por terra e por mar, não lhes deram qualquer hipótese de fuga”, afirmou Marques Ferreira, precisando que “participaram na operação várias equipas da Polícia Marítima”.

“Depois da detenção, as equipas ainda bateram a praia e encontraram mais quatro fardos de haxixe e dois depósitos de gasolina”, acrescentou.

Questionado sobre as razões da escolha da praia da Luz para descarregar a droga por parte dos traficantes, o comandante da zona Marítima do Sul considerou que “pode ser pela proximidade de nós rodoviários”, mas sublinhou que “ainda não há certezas, uma vez que a investigação ainda está em curso”.

José Ferreira também não quis adiantar de que porto algarvio a embarcação saiu no dia 22.

Os detidos e a droga foram transportados para Lisboa, por a investigação que levou à apreensão correr no Departamento Central de Investigação e Acção Penal.

Os quatro homens serão segunda-feira presentes a tribunal.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.