Apple acusada de publicidade enganosa na capacidade de armazenamento do iPhone, iPad e iPod

Apple acusada de publicidade enganosa na capacidade de armazenamento do iPhone, iPad e iPod

 

Lusa / AO online   Economia   3 de Jan de 2015, 11:04

O grupo informático norte-americano Apple foi alvo de uma queixa de utilizadores, que o acusam de publicidade enganosa sobre a capacidade de armazenamento dos seus telefones iPhone, tablettes iPad e suportes multimédia iPod.

 

A marca da maçã elogia a capacidade de alguns dos seus modelos mais baratos, mas cerca de um quinto é utilizada pela última versão do seu sistema de exploração (iOS 8), reduzindo o espaço realmente disponível, argumentaram os queixosos residentes no Estado da Florida, na queixa que apresentaram esta semana num tribunal do Estado da Califórnia, consultada hoje pela AFP.

Quando o limite é atingido, a Apple encoraja os utilizadores a pagarem custos mensais para obterem espaço suplementar no seu serviço em linha iCloud, acrescentou-se no texto.

A Apple “dá menos capacidade de armazenamento do que publicita, para propor mais tarde vender essa capacidade num momento de desespero, por exemplo, quando um consumidor procura gravar ou fazer fotos de um concerto, de um jogo de basquetebol ou do casamento de um filho ou um neto”, desenvolveram os autores da queixa.

O grupo não respondeu a um pedido de comentário feito pela AFP.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.