Após o temporal, é tempo de "arregaçar as mangas"

Após o temporal, é tempo de "arregaçar as mangas"

 

AO/Online/Gacs   Regional   15 de Dez de 2015, 05:09

O Presidente do Governo afirmou que, após o mau tempo que afetou algumas ilhas dos Açores, será agora necessário proceder ao apuramento rigoroso dos prejuízos causados pelo vento forte e pela agitação marítima e partir para a fase seguinte, de limpeza e recuperação dos estragos.

De acordo com nota do Gacs, Vasco Cordeiro, afirmou que “com esta acalmia que se espera nas próximas horas, há todo um trabalho de apuramento mais detalhado da dimensão dos prejuízos, de arregaçar as mangas e partir para a fase seguinte, a de limpeza e de recuperação destes prejuízos”.

O Presidente do Governo falava na freguesia da Ribeira Quente, numa final de uma ronda que fez, acompanhado pelos secretários regionais do Turismo e Transportes, Vítor Fraga, e do Mar, Ciência e Tecnologia, Fausto Brito e Abreu, pelos concelhos da costa sul da ilha de São Miguel, onde se inteirou dos estragos causados ao longo do dia, acrescenta a nota.

Após ter visitado as zonas afetadas em Ponta Delgada, na Lagoa, em Vila Franca do Campo e na Povoação, Vasco Cordeiro adiantou que, para já, há circunstâncias que impedem o apuramento da totalidade dos prejuízos, caso da situação no molhe do Porto de Ponta Delgada e, também, de outros portos de pesca da ilha de São Miguel.

Vasco Cordeiro salientou, por outro lado, que o Primeiro-Ministro e a Ministra da Administração Interna tomaram, na noite de domingo, a iniciativa de contactar telefonicamente o Governo dos Açores, inteirando-se dos preparativos que estavam a ser desenvolvidos aos vários níveis.

“Ao longo do dia, mantive-me em contacto com o Primeiro-Ministro, António Costa, e tenho a registar essa atitude de solidariedade nesta hora de maior dificuldade”, frisou Vasco Cordeiro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.