António Spínola homenageado hoje


 

Lusa/AO On line   Nacional   11 de Abr de 2010, 08:09

A Câmara de Lisboa homenageia hoje o marechal Spínola numa cerimónia em que será descerrada a placa toponímica da nova avenida que terá o nome do primeiro Presidente da República depois do 25 de abril.

Na homenagem, que se realiza no dia em que se assinala o centenário do nascimento do marechal António de Spínola, deverão participar o atual Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, e outros antigos chefes de Estado.

A avenida marechal António de Spínola situa-se no prolongamento da avenida dos Estados Unidos da América até à rotunda Infante D. Henrique.

António Sebastião Ribeiro de Spínola, nasceu a 11 de abril de 1910, em Estremoz, no Alto Alentejo, e faleceu em Lisboa a 13 de agosto de 1996.

Antes de desempenhar o cargo de Presidente da República, entre 15 de maio de 1974 e 30 de setembro de 1974, altura em que renuncia e é substituído pelo general Costa Gomes, Spínola esteve em Angola, onde organizou o Grupo de Cavalaria 345.

Em novembro de 1973 foi convidado por Marcelo Caetano para ocupar a pasta de ministro do Ultramar, cargo que não aceita, sendo no ano seguinte nomeado para vice-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, por sugestão de Costa Gomes, cargo de que é demitido em Março, por se ter recusado a participar na manifestação de apoio ao Governo e à sua política.

A 25 de abril de 1974, como representante do MFA (Movimento das Forças Armadas), aceita do Presidente do Conselho, Marcelo Caetano, a rendição do Governo, o que na prática significa uma transmissão de poderes.

Com a instituição da Junta de Salvação Nacional, órgão que passou a deter as atribuições dos órgãos fundamentais do Estado, a que presidia, é escolhido pelos seus membros para o exercício das funções de Presidente da República.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.