António Pedroso (PSD) quer conquistar dois mandatos em São Jorge


 

Lusa/AO Online   Regional   8 de Set de 2016, 07:32

O cabeça de lista do PSD pelo círculo de São Jorge às eleições regionais dos Açores disse hoje que se sente "mais preparado" para um segundo mandato, assumindo como ambição a conquista de dois deputados para o partido.

 

“Vou fazer um trabalho parlamentar diferente, porque me sinto mais seguro, preparado e dentro dos vários assuntos”, afirmou à agência Lusa António Pedroso, deputado do PSD no parlamento regional desde 2012.

António Pedroso, de 48 anos, empresário, natural e residente em São Jorge, declarou que se recandidata com “a clara ambição de conseguir dois dos três deputados” que a ilha vai eleger a 16 de outubro, menos um do que há quatro anos devido à diminuição da população.

“O mais importante para São Jorge é conseguir fixar jovens, porque a ilha se debate com graves problemas de desertificação”, diagnosticou António Pedroso, defendendo a criação de incentivos fiscais, melhores acessibilidades marítimas e aéreas, e um bom serviço de saúde como forma de ultrapassar o problema.

Para o candidato, militante do PSD desde 1986, São Jorge “é cada vez mais procurado por europeus reformados, que chegam dispostos a comprar casa, mas ficam, desde logo, preocupados quando se apercebem do serviço de saúde existente na ilha”.

No setor agrícola, António Pedroso manifestou preocupação com o preço pago pelo leite e com o facto de a atividade ser “cada vez menos atrativa para os jovens”, numa ilha reconhecida na região, no país e no estrangeiro pelo queijo que produz.

“São Jorge tem um grande potencial, mas tem estado estagnado”, admitiu o candidato, que considerou importante apostar na consolidação das ligações marítimas no grupo central, nomeadamente as viagens entre as ilhas de São Jorge e da Terceira.

António Pedroso afirmou que “São Jorge precisa, no fundo, de mais economia, geradora de mais riqueza e empregos sustentáveis”, prometendo continuar a defender os interesses da ilha no parlamento se merecer a confiança dos eleitores.

Nos Açores, onde o PS governa há 20 anos, há nove círculos eleitorais, coincidentes com cada uma das ilhas, e um círculo regional de compensação (que junta os votos que não permitiram eleger deputados nos círculos de ilha).

O PS tem 31 dos 57 lugares na Assembleia Legislativa dos Açores, enquanto o PSD, o maior partido na oposição, conquistou 20 mandatos. O CDS tem três deputados no parlamento regional, enquanto BE, PCP e PPM conseguiram um mandato cada.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.