António Guterres e Afonso Reis Cabral vencem Prémio Europa

António Guterres e Afonso Reis Cabral vencem Prémio Europa

 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   10 de Abr de 2017, 17:12

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, e o escritor Afonso Reis Cabral venceram o Prémio Europa - Cátedra David Mourão-Ferreira, atribuído pela Universidade de Bari Aldo Moro, divulgou hoje o Camões-Instituto da Cooperação e da Língua.

 

A escritora Lídia Jorge, autora de cerca de 12 romances, entre eles “Os Memoráveis (2014), foi distinguida com Prémio Especial do Júri, tal como em edições anteriores receberam os escritores Luandino Vieira, Germano Almeida e Caetano.

Afonso Reis Cabral, que em 2014 venceu o Prémio LeYa com o romance “O meu irmão”, foi distinguido na categoria Promessa, que “premeia obras de uma personalidade emergente no campo artístico”.

António Guterres foi distinguido na categoria Mito, que visa “galardoar a carreira de uma personalidade eminente da cultura lusófona que se tenha distinguido no campo das letras, das artes e da política”, segundo comunicado do Camões.

O ensaísta Eduardo Lourenço presidiu ao júri do prémio, que é atribuído pelo Centro Studi Lusofoni-Cátedra David Mourão-Ferreira, da Universidade de Bari Aldo Moro, em Itália.

Além de Eduardo Lourenço, constituíram ainda o júri a professora Fernanda Toriello, diretora da cátedra, e o escritor Richard Zenith.

O galardão, com periodicidade bianual, é uma homenagem ao autor de “Um Amor Feliz” e tem como objetivo “contribuir para a divulgação da língua e da cultura portuguesa nos países da União Europeia e do Mediterrâneo”, segundo a mesma fonte.

Esta é a sexta edição do galardão, que nas anteriores distinguiu figuras como Manoel de Oliveira e Frederico Lourenço, Mário Soares e Jacinto Lucas Pires, Vasco Graça Moura e Daniel Jonas, Camané e Miguel Gomes, António Lobo Antunes e Salomé Lamas.

A cerimónia de entrega do Prémio Europa – David Mourão-Ferreira, relativo a 2014, que distinguiu o escritor António Lobo Antunes, na secção Mito, e a realizadora Salomé Lamas, na secção Promessa, e a 2016 “terá lugar em Itália, na Aula Magna da Universidade de Bari Aldo Moro, em data ainda a definir”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.